Torres Vedras

Identidade

Os textos da rubrica "Identidade" são publicados bimestralmente na revista municipal Torres Vedras. Estes textos abordam a história de Torres Vedras, passando por nomes de localidades ou ruas, por personalidades que tenham marcado o passado de Torres Vedras, dentro ou fora de portas.

Os textos desta rúbrica são da autoria do historiador Carlos Guardado da Silva.


Imagem da Notícia A casa da roda dos expostos de Torres Vedras

A casa da roda dos expostos de Torres Vedras

Desde os tempos medievais, um dos mais graves problemas sociais que atingiam as crianças era o seu frequente abandono, sobretudo nos casos de uma total rutura no relacionamento entre pais e filhos, efetuada através da exposição em espaço público. (...)

Imagem da Notícia Aeroclube de Torres Vedras

Aeroclube de Torres Vedras

Em 1930, um grupo de torrienses construiu um primeiro aeródromo no concelho de Torres Vedras, na quinta do Alfaiate, numa propriedade de José Augusto Mendes. (...)

Imagem da Notícia Maio de 1968

Maio de 1968

Próximo de Paris, em Nanterre, cidade tradicionalmente apelidada de feudo ‘esquerdista’, iniciara-se um movimento de contestação à então sociedade de consumo, ao ensino tradicional e à insuficiência de saídas profissionais. (...)

Imagem da Notícia A festa pascal

A festa pascal

A festa é sempre momento de passagem, razão por que a lembramos aqui, e particularmente a festa judaico-cristã da Páscoa, que significa precisamente ‘passagem’, de um acontecimento do passado, mas também de um acontecimento presente que se renova. (...)

Imagem da Notícia Torres Vedras no diário de viagem  de José de Cornide, em 1772

Torres Vedras no diário de viagem de José de Cornide, em 1772

José de Cornide era natural da Corunha, descendente de uma família da nobreza rural galega. Foi um autodidata, tendo bebido das leituras e das investigações pessoais, das observações e das viagens de estudo, assim como dos seus contactos pessoais. (...)

Imagem da Notícia O caminho da luz

O caminho da luz

Entrando nas vielas da urbe torriense pela atual rua Cândido dos Reis e, ladeando o Chafariz dos Canos, imagine o viajante como seriam as ruas medievais – da Corredoura, dos Canos e do Paço, que levariam os homens de então do exterior da vila à alcáçova. (...)

Imagem da Notícia Estrada Nacional 8 = E.N. 8

Estrada Nacional 8 = E.N. 8

Os diferentes planos rodoviários alteraram a fisionomia do país, incrementando o tráfego de passageiros e mercadorias e promovendo o escoamento de produtos agrícolas e industriais das regiões. As Estradas Nacionais de 1.ª classe estabeleciam ligações entre os centros urbanos mais importantes. (...)

Imagem da Notícia O Golpe Militar de 28 de maio

O Golpe Militar de 28 de maio

Desde cedo, a jovem República, implantada em 5 de outubro de 1910, dera sinais de instabilidade e de degradação das instituições, que se agravariam, depois do final da I Guerra Mundial. Entre os militares, aumentava a indisciplina e sucediam-se as sublevações na procura de repor a estabilidade. (...)

Imagem da Notícia A Presença Islâmica em Torres Vedras

A Presença Islâmica em Torres Vedras

Em 711, populações recentemente islamizadas e arabizadas, na sua maioria berberes, oriundas do norte de África, atravessaram o estreito de Gibraltar, invadindo a Península Ibérica. (...)

Imagem da Notícia Torres Vedras 1414 - Conselho Régio decisivo na preparação da conquista de Ceuta
Imagem da Notícia São Martinho  (de Tours) c. 316-397

São Martinho (de Tours) c. 316-397

Filho de um oficial do exército romano, Martinho nasceu na cidade de Sabaria (Panónia, região da atual Hungria), por volta de 316. Aos 10 anos entrou para o grupo dos catecúmenos, preparando-se para o batismo, o que viria a receber provavelmente de Hilário, bispo da cidade de Pictavium (Poitiers). (...)

Imagem da Notícia Portugal e a Grande Guerra!

Portugal e a Grande Guerra!

Há 100 anos atrás, na manhã de domingo de 28 de junho de 1914, o arquiduque Francisco Fernando, sobrinho do imperador Francisco José e herdeiro do trono austro-húngaro, e a sua mulher Sofia Chotek eram assassinados em Sarajevo, capital da Bósnia-Herzegovina, então uma província austro-húngara. (...)