Torres Vedras

Um "corso" do Carnaval de Torres Vedras na Praça do Rossio

16.02.2020

O Carnaval de Torres Vedras rumou a Lisboa para uma noite de folia na capital. O relógio marcava 17h45 quando a Real Embaixada Verde do Carnaval de Torres Vedras embarcou na Estação Ferroviária de Torres Vedras, juntando Rei e Rainha, bandas de música, associações carnavalescas e muitos mascarados. Ao comboio juntaram-se vários autocarros, assim como grupos de foliões que rumaram a Lisboa de forma individual. Ao todo, cerca de 1000 foliões estiveram este sábado nas ruas de Lisboa.

Chegada à Estação do Rossio, a Real Embaixada Verde rumou à Câmara Municipal de Lisboa, onde uma representação da Embaixada torriense liderada por Suas Altezas, os Reis do Carnaval, foi recebida pelo vereador do ambiente da Câmara Municipal de Lisboa, José Sá Fernandes. “É mais uma vez uma honra para Lisboa receber o Carnaval de Torres Vedras” afirmou o vereador, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, recordando que Torres Vedras e Lisboa foram “as únicas cidades [portuguesas] que foram consideradas pela Comunidade Europeia como verdes”, numa alusão ao galardão European Green Leaf, atribuído a Torres Vedras em 2015.

Após as boas-vindas do vereador lisboeta, o presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Carlos Bernardes, agradeceu a “magnífica receção” a Lisboa, Capital Verde Europeia 2020, sublinhando que “Torres Vedras continua a dar o seu contributo naquilo que são os desígnios da sustentabilidade.” De seguida, coube aos Reis do Carnaval de Torres Vedras atribuírem o título de “Visconde das alfaces e seus derivados verdes” a José Sá Fernandes que recebeu, ainda, um molho de vegetais do concelho de Torres Vedras.

Mas o momento “solene” ficou marcado pela aparição do Rei e da Rainha na varanda dos Paços do Concelho, saudando os foliões que, em plena Praça do Município, dançavam ao som do Samba da Matrafona.

Após a receção, as ruas da baixa lisboeta voltaram a encher-se de cabeçudos e mascarados, acompanhados pelo rufar dos tambores e pelos “cavalinhos”, tendo o cortejo seguido pela Rua do Arsenal, Praça do Comércio e Rua Augusta até à Praça D. Pedro IV. As expressões no rosto de portugueses e estrangeiros que circulavam pela “zona nobre” da capital começavam por refletir o espanto e a surpresa, a que se seguia um sorriso e a tentativa de acompanhar o gingar dos foliões ao som de músicas bem conhecidas dos torrienses.

Ao chegar ao Rossio estavam reunidas todas as condições para que a verdadeira folia começasse: “Por um Planeta Verde” foi o tema do carro alegórico preparado especialmente para este dia, a que se juntou a música da associação carnavalesca “As Lúmbias”. Lisboetas e outros visitantes da capital juntaram-se às centenas de foliões torrienses que desfilaram em torno da praça do Rossio até ingressarem no comboio que os levou de volta à “capital da folia”.

O carro "Por um Planeta Verde" ficará agora em exposição na Praça como testemunho de uma noite memorável na capital e participará nos corsos do Carnaval de Torres Vedras na próxima semana.

voltar ao topo ↑