Torres Vedras

Santa Cruz recebeu mais um “Dia do Saloio”

18.08.2014

Como já é tradição no 15 de agosto, os “saloios” voltaram a “invadir” Santa Cruz para o Cortejo Etnográfico desta estância balnear.

Recorde-se que esta iniciativa, popularmente conhecida como o “Dia do Saloio”, pretende recrear uma antiga tradição das populações rurais do concelho, que tinham por hábito organizar naquela data uma “ida à praia”. Sendo pouco antes dos preparativos para as vindimas, o “15 de agosto” era uma “zona de fronteira” vivida de forma festiva pelos “saloios” torrienses, sendo que os preparativos para esse dia implicavam a participação de toda a comunidade como se de uma verdadeira festa se tratasse. De referir que a “ida à praia” era um privilégio para aquelas populações…

Como sempre acontece, o Cortejo Etnográfico contou com a participação dos ranchos folclóricos do concelho, fundamentais para a preservação da memória e da identidade local: Rancho Folclórico de Danças e Cantares de Campelos, Rancho Folclórico e Etnográfico “Os Camponeses” do Varatojo, Rancho Folclórico “Os Rurais” do Furadouro, Rancho Folclórico da Colaria, Rancho Folclórico e Etnográfico de Danças e Cantares do Furadouro, Rancho Folclórico e Etnográfico “Danças e Cantares” da Mugideira, Rancho Folclórico “As Velhas Glórias” d “Os Agricultores da Azenha Velha”, Rancho Folclórico da Silveira e Rancho Folclórico e Etnográfico “Flores do Oeste” (de A dos Cunhados).

O habitual desfile destes agrupamentos decorreu durante a manhã, compreendendo quatro percursos distintos, tendo os mesmos atuado no Largo Jaime Batista da Costa (à exceção daquele último rancho que levou a cabo uma recriação genuína da tradição evocada) e, posteriormente, se dirigido para a Praia do Guincho, onde teve lugar o tradicional almoço-convívio, antecedido de uma “ida ao banho”.

A iniciativa, que conheceu a sua 17.ª edição e é organizada pela Câmara Municipal, teve continuidade pela tarde com atividades lúdicas a lembrarem “tempos de outrora”.