Torres Vedras

Ruivaco-do-Oeste | Gestão Ativa da Espécie e do Ecossistema

30.04.2018

Operação “Ruivaco-do-Oeste | Gestão Ativa da Espécie e do Ecossistema”

A operação “Ruivaco-do-Oeste | Gestão Ativa da Espécie e do Ecossistema” tem como objetivo promover a gestão ativa da espécie de peixe dulçaquícola Achondrostoma occidentale, conhecido por Ruivaco-do-Oeste, e do seu ecossistema ripícola circunscrito aos rios Alcabrichel e Sizandro, através de ações que contribuem para a criação de corredores ecológicos favoráveis à movimentação da espécie.

O Ruivaco-do-Oeste é uma espécie de peixe que só existe em Portugal em dois rios do concelho de Torres Vedras (Alcabrichel e Sizandro cujas fozes integram o Sítio de Importância Comunitária (SIC) Sintra/Cascais e o SIC Peniche/Santa Cruz, respetivamente) e na ribeira de Safarujo, em Mafra.

A área de intervenção circunscreve-se a quatro troços de 100 metros ribeirinhos no Rio Alcabrichel, situados na Freguesia do Ramalhal e na União das Freguesias de Maxial e Monte Redondo, e a três troços de igual extensão no Rio Sizandro, na União das Freguesias de Dois Portos e Runa.

 

A implementação deste projeto é constituída pelas seguintes ações:

  1. Plano para a requalificação biofísica e paisagística dos rios Alcabrichel e Sizandro: definição das ações fundamentais ao desenvolvimento da estrutura ecológica da galeria ripícola e estabilização de margens, promovendo a restauração de habitats capazes de potenciar o desenvolvimento do Ruivaco-do-Oeste. Concluído.
  2. Empreitada para a requalificação biofísica e paisagística dos rios Alcabrichel e Sizandro: implementação das ações identificadas na Ação 1, com o objetivo de aumentar a conectividade fluvial, controlar a proliferação de canas, aumentar a capacidade de carga dos refúgios estivais e criar  novos refúgios, reabilitar as margens e aumentar a área de cobertura de vegetação aquática. Concluído.
  3. Controlo de Espécies Aquáticas Exóticas: controlo da proliferação de espécies aquáticas exóticas, nomeadamente Gambúsia (Gambusia holbrooki) e Lagostim-Vermelho-da-Louisiana (Procambarus clarkii). A eliminação deste fator de perturbação contribuirá para a estabilidade das populações de Ruivaco-do-Oeste. Em execução.

 


Pretende-se alcançar os seguintes objetivos:

Objetivo 1: aumentar a capacidade adaptativa do Ruivaco-do-Oeste e do seu habitat aos fenómenos de alterações climáticas.

Objetivo 2: manter a oferta dos serviços e funções das galerias ripícolas.

Objetivo 3: controlar a pressão das espécies exóticas minimizando o risco de extinção do Ruivaco-do-Oeste.

Objetivo 4: monitorizar o grau de execução e o cumprimento dos resultados previstos e promover a divulgação e comunicação junto de diversos públicos para uma melhor conservação e gestão da biodiversidade e dos ecossistemas ribeirinhos.

 

NÚMEROS

Código do projeto: POSEUR-03-2215-FC-000082

Data de aprovação: 15-02-2018

Data de início: 11-04-2018

Data de conclusão: 31-12-2020

Investimento total: 183.846,14 €

Investimento elegível comparticipado: 183.846,14 €

Apoio financeiro da União Europeia: 156.269,22 € Fundo de Coesão

Apoio Financeiro: 85% pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, Portugal 2020 e União Europeia pelo Fundo de Coesão

 


Última atualização: 06.03.2020 - 15:34 horas
voltar ao topo ↑