Torres Vedras

Requalificação da orla costeira do Concelho chegou à Praia Azul

17.06.2019

Para sul… assim continua o trabalho de requalificação da orla costeira promovido pela Câmara Municipal.

Depois de Porto Novo e Santa Cruz, foi agora a vez da Praia Azul ser alvo de obras de proteção costeira, as quais foram inauguradas este sábado, dia 15 de junho.

No decorrer do ato inaugural das mesmas foi ainda aberta oficialmente a época balnear no Concelho.

Na cerimónia esteve presente o ministro do Planeamento, Nélson de Souza, bem como o secretário de Estado das Autarquias Locais, o torriense Carlos Miguel, a secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, Maria do Céu Albuquerque, para além do presidente da Câmara Municipal, Carlos Bernardes.

 

A intervenção

 

Esse ato inaugural começou com um périplo pela intervenção, iniciado na escadaria norte, tendo, já junto à praia, o responsável pela Área de Projeto da Câmara Municipal, Tiago Batista, efetuado uma explicação da obra.

Na ocasião foi referido que a mesma incluiu seis vertentes:

- Atuação sobre os fatores hidrológicos no topo da arriba, o que passou: pela construção de coletor e poços de absorção para encaminhamento de águas pluviais; pela inversão de pendentes e fiadas de água; e pelo encerramento do acesso automóvel ao topo da arriba;

- Criação de condições de segurança no acesso norte à praia, o que passou: pela construção de um muro de espera à queda de blocos; pela regularização do caminho existente por meio da estabilização do respetivo piso, o que implicou a correção de zonas de pendente excessiva com sistemas de degraus rampeados, sendo também de referir a implantação de uma guarda de proteção e corrimão; e pela redução da pressão automóvel;   

- Construção de uma estrutura de defesa aderente de proteção à ação do mar e de contenção à queda de blocos, o que passou: pela defesa efetiva, segura e duradoura da linha costeira em relação à ação do mar por meio de introdução de pendente para dissipação da energia das ondas e de sistema de enroncamento com blocos de dimensão adequada e fundados no bedrock; pela elevação da cota do topo da estrutura como medida de proteção à linha limite máxima da preia-mar atual e antecipando um cenário de subida do nível médio da água do mar; pela permeabilidade do sistema construtivo em blocos de pedra que permite que o sistema de defesa aderente funcione como filtro drenante contínuo às águas provenientes da arriba; pela criação de zonas de espera à queda de blocos; e pela pedonalização da base da arriba a norte;

- Criação de condições de segurança no acesso sul à praia, o que passou: pela construção de um muro de espera e suporte à queda de blocos; pelo recuo e realinhamento do limite poente do caminho; pela diminuição da largura do espaço canal com redução do perfil do acesso automóvel, inviabilizando-se o estacionamento ao longo do caminho; e pela drenagem superficial da via mediante a aplicação de grelhas de enrelvamento;

- Aplicação de redes de encaminhamento à queda de blocos;

- Reperfilamento de arriba em troço de erosão elevada;

- Proteção do sistema dunar, o que passou: pela delimitação do estacionamento e acesso automóvel; e pelo estabelecimento de um sistema de acessos pedonais à praia que evite o pisoteio da duna primária.

 

 Apresentação do projeto "Conhecer para Preservar – Rede Natura 2000"

 

Seguidamente, a técnica municipal, Joana Rodrigues, efetuou uma apresentação do projeto "Conhecer para Preservar – Rede Natura 2000", o qual, durante dois anos, contribuiu positivamente para o aumento do nível de participação ativa da comunidade jovem e escolar dos concelhos de Torres Vedras e da Lourinhã na proteção, restauração e utilização sustentável dos valores naturais classificados. À semelhança da obra de proteção da orla costeira da Praia Azul, esse foi também um projeto financiado por fundos comunitários.

 

 Os discursos oficiais

 

Na sua intervenção, o presidente da Câmara Municipal enalteceu o processo de descentralização de competências para as autarquias que tem sido levado a cabo, o que permitiu a realização de uma obra como a que estava a ser inaugurada. Carlos Bernardes revelou também na ocasião que já foram aprovadas 32 ações do Município no âmbito do "Portugal 2020", tendo realçado a importância dos avanços que o governo tem dado relativamente à modernização da Linha do Oeste e à construção do IC11. A finalizar a sua intervenção, o presidente da Câmara Municipal lançou ainda o repto ao ministro do Planeamento para que seja concretizada a ligação da A8 à plataforma alimentar das Palhagueiras e a construção do Hospital central do Oeste.  

Já Nélson de Souza salientou que a obra que estava a ser inaugurada constitui-se como uma intervenção política moderna, por ser integrada, dado que abrange vários objetivos em simultâneo. O ministro do Planeamento referiu ainda que a obra de proteção costeira da Praia Azul é o maior projeto executado na região no âmbito do "Portugal 2020", sendo uma prova de que se “consegue transformar boas ideias em bons projetos e executá-las convenientemente”. Este responsável governamental revelou ainda que o Concelho de Torres Vedras está a ser capaz de executar os fundos comunitários a uma média superior à nacional, em 4%.

De referir ainda que antes dos discursos, duas crianças da associação Sealand tinham lido textos por elas elaborados relativos à intervenção inaugurada.

 

Apresentação do “sushi” de carapau

 

Este ato inaugural terminou no hotel/restaurante Praia Azul com um beberete e a degustação de produtos locais, o que incluiu a apresentação do “sushi” de carapau, ou não se tivesse iniciado no dia 15 de junho a Quinzena Gastronómica do Carapau, que está a decorrer nos concelhos de Torres Vedras e da Lourinhã.

De referir também a numerosa presença de elementos do projeto municipal de desporto sénior nesta inauguração.

 

Valores do investimento

 

A obra de proteção costeira da Praia Azul representou um investimento de 1.673.150 euros (cofinanciado em 85% pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, a partir do programa Portugal 2020, mediante o Fundo de Coesão da União Europeia).  


voltar ao topo ↑