Torres Vedras

Rede Solidária do Medicamento foi apresentada em Torres Vedras

17.05.2018

Munícipes em situação de carência económica poderão ter medicamentos comparticipados no futuro.

Tal acontecerá no âmbito do programa “Abem – Rede Solidária do Medicamento”, o qual foi apresentado no dia 15 de maio, no auditório do Edifício dos Paços do Concelho.

A apresentação do programa coube a Sara Nóbrega, gestora de parcerias da Associação Dignitude,  que explicou que o “Abem” é o primeiro programa solidário desta associação, uma instituição particular de solidariedade social, que nasce da parceria entre o setor social – Cáritas Portuguesa e Plataforma Saúde em Diálogo - e o setor da saúde – Associação Nacional das Farmácias e Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica. Tem por objetivo garantir o acesso ao medicamento em ambulatório por parte de qualquer cidadão, em Portugal, em situação de carência económica que o impossibilite de adquirir os medicamentos comparticipados prescritos. A identificação e referenciação dos beneficiários do programa “Abem” é assegurada pelas instituições que, no terreno, têm competências nesta área, nomeadamente, os municípios.

O “Abem” abrange atualmente mais de 4 mil beneficiários de 77 concelhos do país. Em cerca de um ano e meio de existência, com o apoio de 72 entidades referenciadoras, já dispensou mais de 74 mil embalagens de medicamentos.

Maria de Belém Roseira, representante da associação Dignitude, lembrou que o custo de não combater as doenças com a medicação respetiva é muito elevado, exigindo essa luta uma “disciplina militar”, referindo que se verifica em muitas farmácias situações em que pessoas, nomeadamente idosas, não têm dinheiro para comprar os seus medicamentos, o que torna o programa “Abem” tanto mais pertinente. Enaltecendo a importância das parcerias no mesmo, a antiga ministra da Saúde acrescentou ainda que este promove os direitos de cidadania, nomeadamente à saúde, e enquadra-se em última instância no princípio de direito à vida e de dignificação da vida humana. Maria de Belém Roseira aproveitou a ocasião para parabenizar a Câmara Municipal por ter sido uma das primeiras autarquias a aderir ao “Abem”, a qual pertence a uma terra de tão grande importância para a História nacional, nomeadamente para a independência do país, por alusão às Linhas de Torres Vedras.

Já a vereadora da Área do Desenvolvimento Social da Câmara Municipal, Ana Umbelino, anunciou posteriormente que para já 40 munícipes vão usufruir deste programa, podendo este universo ser alargado no futuro. Em Torres Vedras, seis farmácias aderiram ao “Abem”, mas esse é também um número que pode aumentar, esperando-se que haja uma “contaminação positiva” relativamente ao mesmo. Ana Umbelino enalteceu igualmente a importância das parcerias neste programa, afirmando que “sozinhos andamos mais depressa, mas juntos vamos mais longe”. Também segundo a vereadora da Câmara Municipal que tutela a área da saúde no concelho esta iniciativa é um excelente exemplo da aplicação do princípio da governança partilhada, a qual apresenta resultados provados e reverberados, “porque tem consequência na vida das pessoas”. Ainda segundo esta responsável municipal “as instituições têm de ser cada vez mais céleres a responder às necessidades das pessoas”, concluindo afirmando que o “Abem” contribui para a construção de sociedades mais justas e igualitárias, onde as pessoas se preocupam mais com o seu próximo.

Os interessados em beneficiar deste programa poderão contactar a Área de Desenvolvimento Social da Câmara Municipal (n.º de telefone: 261 320 755 / e-mail: sandracolaco@cm-tvedras.pt).

Mais informação sobre o programa “Abem – Rede Solidária do Medicamento” pode ser consultada no respetivo site.

voltar ao topo ↑