Torres Vedras

Reabilitação da Azenha da Ponte

01.07.2020

Reconstituição do moinho na sua forma mais antiga pelo pintor José Pedro Sobreiro.

  • Designação da Operação: Azenha da Ponte | promover a identidade territorial
  • Código da Operação: PDR2020-10.2.1.6-FEADER-059425
  • Região da Intervenção: Ramalhal - Torres Vedras
  • Entidade Beneficiária: Município de Torres Vedras
  • Data de aprovação: 28-12-2020
  • Data de início: 14-10-2019
  • Data de conclusão: 26-02-2023
  • Investimento total: 199.052,10 €
  • Apoio Financeiro da União Europeia: 135 355,43 €
  • Apoio financeiro Público Nacional: 63 696,67 €
  • Fundo: Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural


A Azenha da Ponte, localizada na localidade de Ameal, na freguesia de Ramalhal, vai ser reabilitada no âmbito da operação “Azenha da Ponte | Promover a identidade territorial”. Esta Azenha é um raro exemplo de moinho de água de roda horizontal - rodízio com transmissão por carreto.

A intervenção, levada a cabo pela Câmara Municipal de Torres Vedras em parceria com a Junta de Freguesia de Ramalhal, tem como objetivo a reabilitação da estrutura existente tendo em vista a refuncionalização do edifício enquanto núcleo museológico e interpretativo que introduza o tema da água e ilustre, através de um percurso temático, os mecanismos e processos de moagem, assim como o funcionamento e as características específicas dos moinhos de água e de vento da região de Torres Vedras.

O projeto visa, ainda, valorizar as técnicas, saberes e características singulares destas unidades de produção, através da criação de um espaço para desenvolver atividades de promoção da identidade territorial.

As atividades de preservação e valorização dos elementos patrimoniais existentes irão incidir na reabilitação do edificado e na recuperação dos mecanismos de moagem da Azenha.

As intervenções realizadas no âmbito da reabilitação do edificado serão as seguintes: retirar todos os elementos dissonantes em relação ao edifício original, criar uma entrada neutra para o conjunto edificado através de uma antecâmara interior que o proteja das intempéries, criar um percurso museológico que introduza o tema da tipologia de moinhos de água, dando enfase à relevância específica desta e o seu carácter como elementos excecionais, acentuar a relação de proximidade entre a azenha e o açude, que fica assim visível do interior da estrutura edificada, e realçar os elementos em pedra natural das fachadas, preservando a memória do edifício original.

A recuperação dos mecanismos de moagem da Azenha da Ponte vai contemplar a reabilitação de açudes e levadas, com a colocação de comportas novas de entrada e saída da água e portas novas das seteiras, a aplicação de novo soalho e vigamento, com utilização de sistemas tradicionais de carpintaria e a reconstrução, através de técnicas tradicionais de carpintaria, do sistema de moagem, moega, mós, carreto, aliviadouro, rodas hidráulicas, carretilha e rodízio.

Última atualização: 24.09.2021 - 10:54 horas
voltar ao topo ↑