Torres Vedras

Presidente da Câmara visita intervenções na área florestal do Concelho

06.03.2020

Imagem de faixa de gestão de combustível junto a via municipal

O presidente da Câmara Municipal esteve no dia 4 de março a visitar locais da rede viária municipal onde foram constituídas faixas de gestão de combustível.

Recorde-se que as faixas de gestão de combustível em torno da rede viária municipal devem ter uma largura de 10m, sendo a sua execução da responsabilidade da Câmara Municipal. Carlos Bernardes visitou várias áreas intervencionadas neste âmbito (nas proximidades da Aldeia Nova, da Ermegeira, do Maxial, do Vale da Tábua, de Vila Facaia e dos Campelos), sendo que estes trabalhos têm-se realizado maioritariamente nas respetivas áreas prioritárias do Concelho, que correspondem aos territórios da Freguesia do Ramalhal e da União das Freguesias do Maxial e Monte Redondo. De referir que nestas intervenções há o cuidado de salvaguardar sempre que possível exemplares de espécies autóctones (nomeadamente sobreiros, zambujeiros, medronheiros, carvalhos, freixos e pinheiros mansos). De salientar que desde meados de 2019 já foram executados cerca de 50km de extensão de faixas de gestão de combustível em torno da rede viária municipal, sendo que em 2020 prevê-se executar ainda mais de 25km.

Carlos Bernardes visitou ainda um terreno municipal situado em Santa Cruz (ex-karting) que tem estado a ser alvo de desmatação, uma intervenção de proteção do aglomerado urbano prevista por lei (que estipula a existência de uma faixa de gestão de combustível de 100m em torno dos aglomerados populacionais). Esta intervenção visa ainda combater a proliferação de uma espécie invasora (a acácia), privilegiar a regeneração natural de pinheiro bravo e preservar uma espécie dunar autóctone (a camarinha).

No périplo realizado no dia 4, o presidente da Câmara Municipal deslocou-se ainda a um terreno situado na entrada norte de Torres Vedras que foi alvo de uma limpeza coerciva no corrente ano. De sublinhar que em 2019 o Município realizou 14 intervenções coercivas em propriedades privadas, por incumprimento dos proprietários relativamente à constituição de faixas de gestão de combustível, num total de 10,5ha intervencionados. Em 2020 será dada continuidade a este tipo de trabalhos, por forma a garantir a gestão de combustível nos terrenos em que os proprietários não tenham executado voluntariamente as respetivas faixas.

voltar ao topo ↑