Torres Vedras

Passado, presente e futuro cruzaram-se na Sessão Solene do Feriado Municipal

13.11.2019

Imagem da atribuição da Medalha Municipal de honra de grau ouro ao padre José Manuel da Silva

Em véspera de Dia de S. Martinho, o Teatro-Cine voltou a acolher a Sessão Solene Celebrativa do Feriado Municipal.

Com a presença de centenas de munícipes, a sessão teve início com a performance Roendo Lucidez, levada a cabo pelos alunos do projeto “Performact”, a qual contou com a exibição de um filme da autoria de Luís Matos e música de Joana Guerra.

Seguiu-se a intervenção do presidente da Assembleia Municipal que centrou a mesma na crise que vive atualmente o sistema educativo, que associou à indisciplina dos alunos, sendo que, na sua opinião, a resolução desta passa pela instituição família, a qual também vive um momento de crise. Segundo José Augusto de Carvalho, se o atual problema de autoridade que se vive nas escolas não for solucionado, virá alguém que o fará “da pior forma”, acrescentando ainda que “a nossa terra é o que somos” em diversos domínios, sendo que “o nosso caminho somos nós que desbravamos, o que fomos e o que fazemos é essencial”.

Seguidamente usou da palavra o presidente da Câmara Municipal, que sublinhou que as Festas da Cidade são um evento com cada vez mais relevo, onde se alia a tradição à inovação, enquadrando-se as mesmas este ano nas comemorações dos 40 anos de elevação de Torres Vedras à categoria de Cidade. Aproveitou para parabenizar todos os que contribuíram para tornar Torres Vedras um concelho de referência, “um dos melhores em Portugal para viver, trabalhar e investir”, o qual se encontra no “top 5” dos concelhos nacionais mais sustentáveis. O caminho a seguir é também, segundo Carlos Bernardes, o da descentralização, no sentido de promover os diferentes bairros, aldeias e vilas do Concelho, de forma a torná-lo um território cada vez mais coeso. Nesse sentido, anunciou um programa de apoios para a construção das novas sedes das freguesias da Ponte do Rol, Silveira e Ventosa, tendo recordado a intenção de criação de uma rede de centros interpretativos do ciclo do pão, de programas de reabilitação urbana para vilas e aldeias do Concelho, da continuação da renovação do parque escolar do Concelho e da melhoria da qualidade dos equipamentos de saúde concelhios, o que passará pela criação das unidades de saúde familiar de Runa e do Ramalhal, sendo também objetivo na área da saúde que todos os torrienses venham a ter médico de família. Igualmente relacionado com esta temática, Carlos Bernardes recordou que Torres Vedras é a quarta cidade no país ao nível da prestação de cuidados de saúde, depois de Lisboa, Porto e Coimbra. Na área das acessibilidades, o presidente da Câmara Municipal reiterou a importância da modernização da Linha do Oeste, da construção do IC11 e da execução da primeira fase da nova estrada para Santa Cruz, com a ligação de Paio Correia às Palhagueiras. Carlos Bernardes aproveitou a ocasião para anunciar que o Plano Estratégico Municipal para a Cultura foi recentemente adjudicado, uma iniciativa tanto mais relevante tendo em conta o facto de Torres Vedras ser também uma referência nessa área. Por fim, o presidente da Câmara Municipal abordou o atual momento do setor da agricultura no Concelho, recordando o processo de modernização que está a atravessar, e revelando que está a ser trabalhado com a administração central um plano de regadio para as bacias hidrográficas dos rios do Concelho.

O ponto alto da Sessão Solene Celebrativa do Feriado Municipal voltou a ser a entrega das condecorações municipais, tendo os distinguidos na ocasião sido:

Medalhas de bons serviços:

  • Amílcar Feliciano, Ana Margarida Nunes, Artur Jorge Vicente, Fernanda Maria Mansilha, Fernando Barão, João Pedro Domingos, Maria Glória Alves, Sónia Fernanda Inglês (pelos 25 anos ao serviço da Câmara Municipal)
  • Pascoal Almeida (pelos 25 anos ao serviço dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento)
  • Fernando Jorge Ferreira, Fernando Miguel Martins, Lina Márcia Silva (pelos 25 anos ao serviço da Associação dos Bombeiros Voluntários de Torres Vedras)
  • Bruno Miguel Veloso (pelos 25 anos ao serviço da Associação de Socorros do Outeiro da Cabeça)

Medalhas atribuídas aos melhores alunos do ensino secundário e profissional do Concelho (grau cobre):

  • Samuel Luís Santos (núcleo de Torres Vedras do CENFIM – Centro de Formação Profissional da Indústria Metalúrgica e Metalomecânica)
  • Bárbara Manuel Vanzeller (Escola Profissional Agrícola Fernando Barros Leal)
  • Vasco Emídio (Escola Secundária Madeira Torres)
  • Maria Luís Gonçalo (Escola Internacional de Torres Vedras)
  • Cristiana Camilo, Mariana Marques (Escola de Serviços e Comércio do Oeste)
  • Ana Maria Henriques (Externato de Penafirme)
  • Filipe Florindo (Seminfor)
  • Inês Serra (Escola Secundária Henriques Nogueira)   

Outras medalhas de grau cobre:

  • Gonçalo Quelhas (campeão nacional de tumbling pela Associação de Educação Física e Desportiva de Torres Vedras)
  • Equipa de futsal feminino dos Arneiros (campeã e subida à 1.ª divisão do respetivo campeonato)
  • Equipa de infantis de voleibol feminino da Escola Secundária Madeira Torres (campeã nacional de voleibol sub-14)
  • André Silva (campeão nacional júnior de pista pela Academia Joaquim Agostinho)
  • João Pedro Silva (campeão nacional de moto trial)

Medalhas de grau prata:

  • Vasco Avelar (campeão nacional juvenil de escalada pelo Académico de Torres Vedras)
  • Tecauto – Técnica e Comércio de Automóveis, SA (pelos seus 50 anos de existência)
  • Joaquim António Gago (dirigente associativo)
  • Maria Leonor Carneiro (uma das primeiras mulheres em Portugal a ser comandante de avião)
  • Alfredo Martins (piloto de aviões)
  • João Ghira, a título póstumo (figura de destaque do panorama vínico nacional)

Medalha de honra grau ouro:

  • Padre José Manuel da Silva

 

Esta Sessão Solene de Celebração do Feriado Municipal chegou ao seu término com uma atuação musical de Joana Guerra, a exibição do filme A Rainha (vencedor do concurso de curtas-metragens Da Vinha ao Vinho, que se integrou na programação da Cidade Europeia do Vinho 2018), da autoria de Ana Lúcia Diz, e uma degustação de produtos endógenos, bem como do vinho Aproximar (concebido igualmente no âmbito do programa da Cidade Europeia do Vinho 2018).

 

 


voltar ao topo ↑