Torres Vedras

Município assinalou os 45 anos do 25 de Abril no Maxial

26.04.2019

Fotografia do momento do discurso do presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras durante a Sessão Solene da Assembleia Municipal

O Maxial foi a localidade escolhida para acolher as comemorações do 45.º aniversário do 25 de Abril de 1974. Centenas de pessoas marcaram presença nas várias atividades que deram forma a este programa que celebrou a liberdade e a democracia.  

No feriado, dia 25 de abril, a manhã começou com a Sessão Solene da Assembleia Municipal, no salão da Sociedade de Instrução e Recreio do Maxial, que arrancou com as atuações das Sociedades Filarmónicas Ermegeirense e Incrível Aldeia Grandense. Seguiram-se as intervenções dos representantes dos vários partidos políticos que integram a Assembleia Municipal.

Na ocasião também o presidente da Junta de Freguesia da União das Freguesias de Maxial e Monte Redondo, Celso Carvalho, dirigiu algumas palavras a todos os presentes, afirmando que, apesar de não ser nascido na altura da Revolução, “se não fosse o 25 de Abril dificilmente eu teria sido presidente de junta com 28 anos”.

“Nestes 45 anos o nosso país conquistou um lugar na Europa e um lugar no mundo, alcançando a estabilidade política e social”, sublinhou o presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Carlos Bernardes, acrescentando que “uma das grandes conquistas do 25 de Abril foi sem dúvida o poder local”. O autarca destacou ainda o “progresso material e imaterial que temos vindo a assistir na Cidade e no Concelho” desde da elevação de Torres Vedras a cidade no ano de 1979, esta que foi primeira vila a ser elevada a cidade após o 25 de Abril de 1974.

Os discursos terminaram com a intervenção do presidente da Assembleia Municipal de Torres Vedras, José Augusto de Carvalho, que afirmou que “este é um dia de festa, mas inevitavelmente tem de ser um dia de reflexão”. O presidente da Assembleia Municipal considera que “neste quase meio século nem tudo foram rosas, não obstante, neste período demos passos em frente muito significativos”.

O programa de atividades continuou com a inauguração do Parque Multiusos do Maxial, um momento que contou com uma atuação dos membros do Desporto Sénior e dos alunos do Jardim de Infância e Escola Básica do 1º Ciclo do Maxial. Após o descerramento da placa, realizou-se um almoço aberto à população no edifício do Bombeiros Voluntários de Torres Vedras – Secção do Maxial.

Para rematar este dia de comemorações, foi inaugurada a exposição de fotografia “A Liberdade” da autoria de Eduardo Gageiro, que estará patente até 26 de maio, na Sociedade de Instrução e Recreio do Maxial. O fotógrafo captou de perto os momentos mais marcantes da Revolução de Abril, o que resultou num conjunto de imagens a preto e branco que retratam os festejos da liberdade, o fim da Guerra Colonial, a consagração de direitos essenciais dos trabalhadores e outros momentos que estiveram no nascimento da democracia em Portugal.

Outro dos pontos altos aconteceu na noite de 24 de abril, com as atuações das Sociedades Filarmónicas Ermegeirense e Incrível Aldeia Grandense. Às duas bandas da União das Freguesias de Maxial e Monte Redondo juntou-se a cantora Raquel Monteiro que interpretou os grandes temas que marcaram o fim da ditadura em Portugal, num concerto que decorreu na sede da Sociedade Filarmónica Ermegeirense.

As comemorações municipais da "Revolução dos Cravos" na União das Freguesias do Maxial e Monte Redondo terminam hoje, dia 26 de abril, com o concerto “Vamos Cantar Abril!”, às 22h00, na Casa do Povo de Monte Redondo.


Última atualização: 26.04.2019 - 17:33 horas
voltar ao topo ↑