Torres Vedras

Livro sobre "A Casa de Torres Vedras” foi apresentado

10.11.2020

Mais um importante contributo para a História local…

É desta forma que se constitui o livro A Casa de Torres Vedras: de Rui Gomes de Alvarenga aos Marqueses do Lavradio (séculos XV-XIX), da autoria da torriense Maria Natália da Silva, cuja sessão de lançamento aconteceu este sábado, dia 7 de novembro, no Edifício dos Paços do Concelho, no âmbito do programa das Festas da Cidade.

“Estimular o desenvolvimento de trabalhos que concorram para a edificação de conhecimento sobre a História local e pugnar pela sua edição e difusão, isto é, garantir que se tornam públicos, acessíveis a todos, criar contextos e enquadramentos que assegurem a sua comunicação e apropriação pelos cidadãos, bem como a transposição didática em contexto educativo” é uma missão do Município, frisou a vereadora da Cultura da Câmara Municipal na referida sessão de lançamento, fundamentando dessa forma a realização da mesma e o apoio da instituição que representa ao estudo que estava a ser apresentado. “A edificação de uma comunidade que valorize o conhecimento da sua História, uma sociedade da memória que luta contra o esquecimento” é também um objetivo para que concorre a edição do mencionado livro, nas palavras de Ana Umbelino, que acrescentou que “a cidade do amanhã se constrói reinventando a cidade do passado”.

Na sessão de apresentação de A Casa de Torres Vedras: de Rui Gomes de Alvarenga aos Marqueses do Lavradio (séculos XV-XIX) usou também da palavra Fátima Reis (da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa) que aproveitou a ocasião para realçar a “quantidade e qualidade de estudos” que existem atualmente sobre a História de Torres Vedras, “demonstrando a importância deste território em vários domínios”. Relativamente à publicação apresentada, esta docente universitária e investigadora classificou-a como “um estudo sólido, profundo, dialogante, motivo de apreciação e gratidão à autora”, a qual, no seu percurso, tem produzido “textos que são hoje referência para a História Moderna de Portugal”.

De referir que A Casa de Torres Vedras: de Rui Gomes de Alvarenga aos Marqueses do Lavradio (séculos XV-XIX) é um estudo que, como se pode ler no mesmo, se centra “na origem, consolidação e trajetória de uma família de letrados com origem em Torres Vedras que, no início do século XV, fundou uma casa e uma linhagem, à semelhança da nobreza de sangue, graças aos importantes cargos alcançados na administração régia e a um vasto património fundiário que fora construindo. Destaca-se neste processo a figura do Dr. Rui Gomes de Alvarenga, instituidor do morgadio de Torres Vedras. Com uma prestigiada carreira na Corte de D. Afonso V, adotou estratégias de promoção social que garantiram à sua descendência os mais altos ofícios régios, dos quais sobressai o de alcaide-mor do castelo de Torres Vedras”. Porém “os constrangimentos por que passou a casa após 1640, fruto das opções políticas do seu representante, D. João Soares de Alarcão [fidelidade à Coroa de Espanha], conduziram à sua incorporação na casa de Avintes, mais tarde Avintes-Lavradio”. 

Este conteúdo introdutório da referida publicação foi desenvolvido na sessão de apresentação da mesma por Fátima Reis e por Maria Natália da Silva, que explicou na ocasião que a origem desse estudo remonta às investigações que realizou acerca da Azenha de A dos Cunhados, nas quais se deparou com a figura de Rui Gomes de Alvarenga, que era, de resto, proprietário de terras, não apenas na zona de A dos Cunhados, mas também nas zonas de S. Pedro da Cadeira, Turcifal e Dois Portos.

Refira-se que o livro A Casa de Torres Vedras: de Rui Gomes de Alvarenga aos Marqueses do Lavradio (séculos XV-XIX) é uma publicação da coleção Linhas de Torres (a 19.ª), sendo uma edição da Colibri e da Câmara Municipal. O mesmo pode ser adquirido nos postos de turismo de Torres Vedras e Santa Cruz, na Biblioteca Municipal e no Museu Municipal Leonel Trindade.

Última atualização: 14.11.2020 - 17:09 horas
voltar ao topo ↑