Torres Vedras

Museu do Ciclismo Joaquim Agostinho

01.11.2018

Fotografia exterior do Museu do Ciclismo Joaquim Agostinho

Projeto executado

O edifício do antigo Refeitório da Casa Hipólito, localizado no Bairro Arenes, em Torres Vedras, foi alvo de um projeto de reabilitação com vista a acolher o Museu do Ciclismo Joaquim Agostinho. O edificado em causa, projetado e construído na década de 60 do século passado, está estruturado em dois pisos e integra, aos dias de hoje, a Zona Industrial de Torres Vedras de Arenes.

O piso térreo assume-se como espaço de chegada ao equipamento, podendo ser usufruído pela população em atividades de carácter lúdico e formativo ao ar livre, com a entrada exterior coberta a contar com um mini velódromo para bicicletas, um mini anfiteatro – que pode ser utilizado para a projeção de filmes ou pequenos espetáculos –, um quiosque e uma zona de esplanada que serve de apoio aos utilizadores daquele espaço mesmo nos dias em que o museu se encontra encerrado.

O acesso viário de chegada ao edifício foi reconvertido, sendo introduzida uma praça cuja área é definida pelos passeios e canteiros existentes, originando uma continuidade que vai da praça de receção ao público à entrada exterior coberta.

Sublinhe-se que de forma a preservar os aspetos formais que caracterizam o edifício, a alteração ao seu exterior correspondeu apenas à ampliação das escadas existentes, à adaptação dos vãos do alçado nascente às máquinas de climatização na zona técnica do piso 1 e ao aproveitamento do piso 0 com a limitação de vãos de vidro, que recolhem e mantêm a versatilidade espacial original.

O edifício explora a relação de um corpo central suspenso ligado verticalmente por três volumes. O espaço entre as vigas é dedicado aos acessos verticais, criando dois volumes de forma capsulada que comtemplam acessos por escada e elevador à receção, assim como espaço para arrumos. Um terceiro volume acolhe instalações sanitárias, espaço de apoio e quiosque com máquinas de venda livre, arrumos e cacifos.

Desta forma, dois destes volumes prolongam-se em altura até ao 1º piso. Entre eles está o átrio de chegada ao espaço expositivo, com o núcleo museológico dedicado ao ciclista torriense e ao ciclismo a apresentar duas salas: uma acolhe a exposição temporária e outra a exposição permanente. As áreas de zonas técnicas, sala de trabalho e reserva do espólio ocupam toda a área de pé-direito mais baixo.

O projeto de reabilitação do antigo Refeitório da Casa Hipólito pretendeu garantir a flexibilidade de uso do espaço do Museu do Ciclismo Joaquim Agostinho, assegurando a possibilidade de utilização autónoma de cada piso, assim como do espaço expositivo relativamente ao auditório.

 

NÚMEROS

 

Custo: 576.801,70 € (valor total da reabilitação)

Projeto: Área de Projeto da Câmara Municipal de Torres Vedras

Última atualização: 15.09.2021 - 17:29 horas
voltar ao topo ↑