Torres Vedras

Escola Básica de São Pedro da Cadeira inaugurada pela ministra da Coesão

20.11.2019

Imagem do descerramento da placa inaugural

Um dos maiores investimentos municipais no Concelho foi inaugurado este domingo, dia 17 de novembro.

Trata-se da Escola Básica de São Pedro da Cadeira, equipamento que vem melhorar substancialmente as condições de aprendizagem e de estadia das crianças da freguesia de São Pedro da Cadeira que frequentam o ensino pré-escolar e o 1.º ciclo do ensino básico. Localizada nas proximidades da associação local, esta escola de “última geração" tem capacidade para mais de 350 alunos e uma área de 939 m2.

A cerimónia de inauguração deste equipamento, que foi antecedida de um almoço-convívio, teve início com o descerramento da respetiva placa, momento em que marcaram presença a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, o secretário de Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional, o torriense Carlos Miguel, para além de autarcas e elementos da comunidade educativa.

Seguiu-se o momento de bênção do inaugurado espaço, o que foi efetuado pelo padre José Quintã, pároco da freguesia de São Pedro da Cadeira, que deixou o repto para que o mesmo seja uma escola onde as crianças que a frequentam encontrem “a felicidade dentro de si mesmos”.

O presidente da Câmara Municipal, Carlos Bernardes, abriu o período de discursos oficiais, tendo na ocasião relembrado que estamos “perante um novo paradigma do ensino em Torres Vedras”. Aproveitou a ocasião para homenagear o antigo vereador da Educação da Câmara Municipal, o já falecido Tomé Borges, o “pai” da Carta Educativa do Concelho, no âmbito da qual foi concebida a escola que estava a ser inaugurada, sublinhando que o Concelho é atualmente uma referência nacional na área da educação. Deixando o repto para que o novo espaço educativo seja vivido pela comunidade para além do período letivo, Carlos Bernardes anunciou, relativamente às escolas da freguesia de São Pedro da Cadeira que foram desativadas, que o espaço do antigo Jardim de Infância de São Pedro da Cadeira será reconvertido numa creche e que as restantes serão transformadas em unidades turísticas de alojamento local.

De referir que, para além da inaugurada escola, mantem-se em funcionamento na freguesia o Jardim de Infância de Cambelas. O edil relembrou ainda aos representantes governamentais que para a conclusão da renovação do parque escolar do Concelho são necessários mais de 30 milhões de euros, sendo que esse processo envolve a construção das escolas básicas de Penafirme, Turcifal, Ramalhal, Silveira, A dos Cunhados, Sarge, Freiria e Maxial, bem como a reabilitação das duas escolas básicas da Cidade e das escolas básicas dos 2.º e 3.º ciclos da Freiria e do Maxial.

Posteriormente, interveio o presidente da Junta da Freguesia de São Pedro da Cadeira, Carlos Gomes, que sublinhou que a criação do polo educativo que estava a ser inaugurado “permitirá segurança, conforto, modernidade e acesso às novas tecnologias”, proporcionando “condições de excelência” aos respetivos alunos, professores e pessoal não docente.

Seguidamente, fez uso da palavra o diretor do Agrupamento de Escolas de São Gonçalo, que relembrou “as condições precárias existentes nas escolas que frequentámos, quer a nível de instalações, quer no que respeita aos materiais didáticos, pedagógicos e de ensino utilizados na altura”, uma “realidade que se arrastou no tempo durante décadas está agora a ser alterada e corrigida no sentido de finalmente ser proporcionada a toda a comunidade educativa espaços condignos”, até porque “sabendo que as crianças passam cada vez mais tempo nos estabelecimentos de educação e ensino, a criação de espaços apropriados para a sua educação, aprendizagem e formação, com as condições necessárias de trabalho, de bem-estar, de alimentação e de conforto, não só são essenciais, como fundamentais para melhorar a qualidade do ensino, das aprendizagens e promover o sucesso escolar”.

Por fim, usou da palavra a ministra da Coesão Territorial, que abordou junto das crianças presentes a importância de se pertencer à União Europeia, já que foi com fundos comunitários que se concretizou a escola que estava a ser inaugurada. Ana Abrunhosa sublinhou ainda na ocasião o “papel dos educadores” e que não há país desenvolvido sem educação, daí a importância de os alunos contarem com boas condições físicas para a aprendizagem, bem como a importância das escolas terem projetos educativos ligados aos territórios respetivos e que sejam inovadores. 

Sublinhe-se que esta obra representa um valor de 4.766.106,32€, comparticipado em 2.394.071,93€ no âmbito do Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial da Comunidade Intermunicipal do Oeste, que decorre do Programa Operacional Regional do Centro - Portugal 2020, o qual está afeto ao Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Findos os discursos oficiais, foram lidas cartas com testemunhos de alunos dos 3.º e 4.º anos de escolaridade de escolas básicas da freguesia (Assenta, Azenha Velha, Cambelas, Coutada e São Pedro da Cadeira) que foram apresentadas aquando do lançamento da primeira pedra do estabelecimento de ensino que estava a ser inaugurado. Estas cartas foram entregues à diretora da nova escola, Ana Pedro. Também na ocasião foi entregue a Ana Abrunhosa o “auto de notícia da obra".

O ato inaugural terminou com os alunos da escola a interpretarem as canções “Ai, ai, ai, minha machadinha” e “Proteja a natureza”, a que se seguiu uma visita às instalações da mesma.


voltar ao topo ↑