Torres Vedras

Bolsas para o ensino superior vão ser proporcionadas a jovens do concelho

23.07.2018

A partir de setembro jovens do concelho vão poder usufruir de bolsas de estudo para frequentar o ensino superior proporcionadas por entidades concelhias.

Tal acontece no âmbito do programa "+ FUTURO", o qual foi apresentado no dia 19 de julho, no Edifício dos Paços do Concelho.

Na ocasião foram assinados os respetivos acordos de parceria, os quais envolvem: Câmara Municipal de Torres Vedras; Constantinos, SA; Gareal – Distribuidores de Tintas, Lda; Joper – Indústria de Equipamentos Agrícolas, SA; Tomix – Indústria de Equipamentos Agrícolas e industriais, Lda.; Maria Leonor Varela Silva Malhado; Raul Patrocínio Duarte, SA; e Rações Valouro, SA.

16 mil euros é o valor que será disponibilizado anualmente no âmbito do programa "+ FUTURO – Bolsas de Estudo para o Ensino Superior".

Na sessão de apresentação do "+ FUTURO", a promotora da iniciativa, Leonor Malhado, revelou que este programa surgiu do conhecimento de muitas situações de jovens que não tinham possibilidade de prosseguir os seus estudos após o 12.º ano de escolaridade, muitos deles com boas avaliações, tendo nessa sequência sido proposto o projeto à Câmara Municipal, o qual foi estendido à sociedade civil, já que a educação é uma responsabilidade da mesma. Revelou ainda o seu contentamento pela forma como a iniciativa foi acolhida, sendo o próximo ano letivo um período piloto em que serão eventualmente limadas algumas arestas.

Já a vereadora da Educação da Câmara Municipal, entidade responsável pela organização administrativa do "+ FUTURO", lembrou na sua intervenção, em altura em que se assinalava os 100 anos do nascimento de Nélson Mandela, a célebre máxima deste político sul-africano, de que a educação é a melhor arma para mudar o mundo. Laura Rodrigues referiu na ocasião que o programa funciona como um complemento ao que existe ao nível da ação social escolar no ensino superior, tendo para a elaboração do respetivo regulamento sido analisadas iniciativas semelhantes existentes em outros locais do país, sendo que o mesmo está em aberto para sugestões.

Os jovens que pretendam concorrer às bolsas do "+ FUTURO" terão que ter concluído o ensino secundário com uma média de pelo menos 14 valores, residir no concelho há pelo menos cinco anos e ter idade igual ou inferior a 23 anos. Os apoios a conceder dependerão do rendimento per capita do respetivo agregado familiar. A renovação dos apoios, que poderão ser concedidos durante três anos, dependerá da avaliação que os candidatos forem obtendo. Estes apoios têm em vista a frequência quer em cursos técnicos superiores profissionais, quer em ciclos de estudos que atribuam o grau de licenciatura.

Em anexo pode ser consultado o regulamento do programa "+ FUTURO".