Torres Vedras

44 anos de "maduro Abril"...

26.04.2018

O Município assinalou o 44.º aniversário da “Revolução dos Cravos”, acontecimento que devolveu a Democracia a Portugal e marcou o início de um período de progresso material no país e de abertura do mesmo à Europa e ao Mundo, com um vasto conjunto de atividades.

Essas comemorações estenderam-se este ano à União das Freguesias da Carvoeira e Carmões onde as mesmas tiveram o seu ponto alto, precisamente no dia 25 de abril, com a Sessão Solene da Assembleia Municipal que teve lugar nas instalações da A.D.R. das Carreiras.

Esse momento foi naturalmente de discursos relacionados com a temática da efeméride assinalada, tendo na ocasião usado inicialmente da palavra o presidente da Junta da Freguesia da União das Freguesias da Carvoeira e Carmões, Nuno Pinto, e seguidamente representantes das várias forças políticas presentes na Assembleia Municipal, nomeadamente Daniel Ferreira (movimento “Torres nas Linhas”), Rui Matoso (Bloco de Esquerda), Bianca Emiliano (CDS-PP), Teresa Oliveira (PCP), Marta Geraldes (PSD) e Nelson Aniceto (PS).

Posteriormente usou da palavra o presidente da Câmara Municipal. Na sua intervenção, Carlos Bernardes afirmou que “25 de Abril trouxe-nos também algo que para nós é importante. É importante podermos olhar, verificar e celebrar Abril onde todos tenham direito à Educação, onde todos tenham direito à Saúde, onde todos tenham direito à Cultura, onde todos tenham uma melhor Qualidade de Vida num território que queremos que seja de todos e para todos. É esse o nosso desígnio diário". Relacionado com o mesmo, o presidente da Câmara Municipal aproveitou a ocasião para relembrar um conjunto de iniciativas que a entidade que dirige tem realizado, das quais se refere algumas como: a alteração das normas do Programa de Apoio ao Desporto, majorando em função dos territórios, modalidades e género dos praticantes; a organização da terceira edição do Orçamento Participativo; a requalificação exterior da igreja de Carmões, da Igreja e Convento da Graça, da Igreja de Santa Maria do Castelo e da Igreja de Santiago; a inclusão de elementos da comunidade cigana em emprego por meio do Programa "ROMED"; a dinamização de projetos na área da Economia Social; a atual edificação do Centro Educativo de S. Pedro da Cadeira e a construção até 2021 dos centros educativos do Turcifal, A dos Cunhados, Penafirme, Ramalhal e Silveira; a dinamização do "Investir Torres Vedras"; a promoção nacional e internacional do concelho em diversas áreas por meio da realização de visitas em Portugal e na Europa; e a apresentação de uma candidatura tendo em vista a criação de um Laboratório Colaborativo “Smart Farm” num consórcio formado por várias empresas e universidades.

O presidente da Câmara Municipal aproveitou ainda a ocasião para referir que Torres Vedras é, ao dia de hoje, o nono município em Portugal no aproveitamento de fundos comunitários, o terceiro melhor concelho do país para se viver com população entre os 75 mil e os 100 mil habitantes e um dos melhores destinos turísticos sustentáveis do mundo.

Olhando para o futuro, Carlos Bernardes vincou também a aposta da Câmara Municipal na fixação de população em territórios de baixa densidade urbana, estando nesse sentido prevista a criação de um regulamento de incentivo à fixação e atração de casais jovens e novos residentes, com políticas fiscais diferenciadas, mostrando-se também convicto que a modernização da Linha do Oeste e a requalificação da EN9 deem um contributo para esse desiderato. Tornar o concelho um território cada vez mais atrativo é assim um dos principais objetivos da Câmara Municipal, segundo o seu presidente, que terminou o seu discurso propondo que as comemorações municipais do 25 de Abril se realizem no próximo ano na União das Freguesias do Maxial e Monte Redondo.

A terminar esta sessão da Assembleia Municipal usou ainda da palavra o presidente deste órgão, que expressou o seu "sentimento de gratidão a quantos civis e militares nos legaram a Democracia que há mais de quatro décadas vivemos". José Augusto de Carvalho aproveitou também a ocasião para lembrar que foi graças ao 25 de Abril que se instaurou o Poder Local Democrático, deixando também um agradecimento a todos aqueles que no seu labor autárquico têm contribuído para a qualidade de vida no concelho. "Com o 25 de Abril vimos concretizado um ideário descentralizador e humanista", afirmou ainda o presidente da Assembleia Municipal, recordando igualmente que a "Revolução dos Cravos" trouxe consigo um regime pluralista de repartição de poderes. Na sua intervenção, José Augusto de Carvalho abordou ainda questões como a carência de médicos de família, a necessidade de recuperação de valores na Educação, bem como da regulação económica estatal, tendo no final da mesma focado a questão da Cultura e da Identidade Nacional, que são valores que devem ser preservados e os quais estão associados ao 25 de Abril. 

De referir que este ano marcaram presença na Sessão Solene da Assembleia Municipal do 25 de Abril as seguintes associações: Associação de Educação Física e Desportiva de Torres Vedras; Unicarmões – Associação para o Desenvolvimento da Freguesia de Carmões; Associação Dramática e Recreativa das Carreiras; AGIAC - Associação de Geminação e Intercâmbio Autárquico de Carvoeira; Clube de Campismo e Caravanismo de Torres Vedras; Associação de Socorros de Outeiro da Cabeça; Associação de Moradores Cultura e Recreio da Colaria; Associação de Apoio Social de Runa; Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras; Associação de Melhoramentos dos Lugares de Concelhos e Poços; União Desportiva, Recreativa e Cultural do Sarge; Casa do Povo da Freguesia de Freiria; Casa do Povo de Monte Redondo; Atlético Clube Barroense; Centro Social, Cultural, Recreativo e Desportivo de Vila Facaia; Centro Social, Cultural, Recreativo e Desportivo do Ameal; Rancho Folclórico e Etnográfico "Flores do Oeste"; Casa do Povo da Freguesia do Ramalhal; Associação de Socorros da Freguesia de Dois Portos; Associação de Socorros da Freiria; Associação de Socorros da Silveira; Casa do Povo de Campelos; Associação de Solidariedade e Ação Social da Ponte do Rol; Associação Agrária de Cultura e Recreio do Bonabal; Associação Cultural e Desportiva de Aldeia de Nossa Senhora da Glória; Associação para a Universidade da Terceira Idade de Torres Vedras; Motoclube de Torres Vedras; Clube de Ténis de Torres Vedras; Atlético Clube Torrense; Clube União A-da-Rainha; Sport Clube União Torreense; Associação de Melhoramentos, Cultura e Recreio da Fonte Grada; Associação Cultural e Beneficiente de Santo António do Varatojo; União Desportiva do Oeste; Grupo Desportivo Sobreirense; Associação para o Desenvolvimento e Melhoramentos da Póvoa de Penafirme; COJOPE - Comissão de Jovens de Penafirme; Associação de Socorros da Freguesia de Carvoeira; e Clube Desportivo de A-dos-Cunhados.

À realização desta sessão seguiu-se a inauguração da ampliação das instalações do Centro de Dia da Associação de Socorros da Carvoeira, que contou com a presença do secretário de estado das Autarquias Locais, o torriense Carlos Miguel, tendo na ocasião sido atribuídas distinções a funcionários desta instituição bem como a autarcas. As festividades nessa manhã terminaram com um almoço aberto à população nesse local.

Estas comemorações terminaram com uma tarde de animação no pavilhão da Carvoeira, que incluíram um concerto da Sociedade Filarmónica Ermegeirense, atuações do Grupo de Tocadores de Concertinas da Barrenta e da Escola de Acordeões da União de Freguesias de Carvoeira e Carmões e uma performance do DJ Francisco Patrício.

Também nesse dia, igualmente integrado nas comemorações municipais da “Revolução dos Cravos”, teve lugar o Peddy Tascas da Carvoeira e realizou-se no Ecoparque da Serra de São Julião o Encontro Anual de Rádio Modelismo – Veículos 1/10.

Um conjunto de outras atividades foram dinamizadas pelo Município durante o mês de abril para comemorar Abril. A primeira aconteceu no dia 7: a apresentação do livro O socialismo e o PS em Portugal, por Fernando Pereira Marques, na Biblioteca Municipal. Seguiu-se: o espetáculo de dança Um Solo para a Sociedade, levado ao palco do Teatro-Cine pela Companhia Paulo Ribeiro (no dia 20); a visita orientada à exposição A minha Casa é a tua Casa - Imagens do Doméstico e do Urbano na Coleção de Serralves, na Paços – Galeria Municipal (no dia seguinte); o teatro de máscaras André Y Dorine, no Teatro-Cine (no dia 22); uma visita orientada intitulada Guerra e Paz - Uma História de Abril, à exposição Guerra, de André Letria, na Fábrica das Histórias – Casa Jaime Umbelino (no dia seguinte); o concerto da Camerata Vocal de Torres Vedras Abril 44, na Adega Cooperativa da Carvoeira, que foi seguido de uma visita guiada à mesma e de uma prova de vinhos, o que também se integrou no programa da "Cidade Europeia do Vinho 2018 - Torres Vedras / Alenquer" (no dia 24); e o espetáculo de fado Cativo protagonizado por Paulo Bragança, no Teatro-Cine (também nessa noite).

Também no âmbito do programa municipal comemorativo do 25 de Abril está patente na Biblioteca Municipal desde o dia 16 a exposição do projeto “Livro Livre”, a qual pode ser visitada até ao final do mês de maio. Por meio deste projeto alunos do 9.º ano de escolaridade das escolas básicas dos 2.º e 3.º ciclos do Maxial e dos Campelos recolheram memórias relacionadas com a “Revolução dos Cravos”. O mesmo foi apresentado no dia 24, no auditório do Edifício dos Paços do Concelho, com a presença dos seus autores Francisco Bairrão Ruivo (historiador) e Danuta Wojciechowska (ilustradora), tendo nessa sessão participado, para além de alunos envolvidos no projeto, o “militar de Abril” Pedro Lauret, que abordou na ocasião as suas memórias do 25 de Abril e a sua participação neste histórico acontecimento nacional e também de impacto internacional.

Viva Abril e a Liberdade!