Torres Vedras

41.ª edição do Troféu Joaquim Agostinho vai homenagear o património vitivinícola

28.06.2018

126 corredores de nove nacionalidades, provenientes de três continentes, são esperados para a edição deste ano do Troféu Joaquim Agostinho, o qual terá nessa sua 41.ª edição uma forte associação à temática do vinho tendo em conta o facto de Torres Vedras e Alenquer serem em 2018 "Cidade Europeia do Vinho".

Este facto foi realçado pela vereadora da Área do Desporto da Câmara Municipal na apresentação do evento, que aconteceu ontem, dia 27 de junho, na Quinta da Almiara.

Joaquim Agostinho e a ruralidade do concelho serão homenageados no mesmo, segundo Laura Rodrigues, referindo que o pelotão do Grande Prémio de Ciclismo de Torres Vedras terá oportunidade de contactar com o património vitivinícola torriense, sendo que este evento constitui-se sempre como uma oportunidade de dar a conhecer o território do concelho e as suas gentes. Ainda segundo a vice-presidente da Câmara Municipal, o ciclismo é um ícone do concelho, modalidade que tem crescido nos últimos anos no mesmo, a par da bicicleta.

No início da sessão, Francisco Manuel Fernandes, coordenador da comissão organizadora do troféu, recordara Alberto Avelino, ex-presidente da Câmara e da Assembleia Municipal, falecido em agosto, como a personalidade que mais vezes integrou a respetiva comissão de honra, das 90 que já dela fizeram parte. Este responsável revelou também na ocasião que à competição já se associaram 44 municípios de 4 distritos (Lisboa, Setúbal, Santarém e Leiria), bem como 148 freguesias.

Já José Bernardes Nunes, presidente da Câmara Municipal do Cadaval e em representação da Oeste Cim, enalteceu a realização do troféu, congratulando-se com o facto de, após vários anos, voltar a contar com uma chegada em Montejunto.

Delmino Pereira, antigo ciclista e atual presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, referiu na sua intervenção que a vitória no Troféu Joaquim Agostinho é algo que qualquer ciclista almeja colocar no seu palmarés, mostrando-se expectante relativamente à abertura do Museu Joaquim Agostinho para promover visitas-guiadas a este futuro espaço de Torres Vedras, inserido numa região que sempre forneceu corredores de referência para o pelotão nacional.

O Troféu Joaquim Agostinho realizar-se-á entre os dias 12 e 15 de julho, com a participação de 21 equipas constituídas por 6 corredores, sendo que 65 serão estrangeiros, oriundas de cinco países (Angola, Espanha, Holanda, Mongólia e Portugal).

Apesar de ser uma corrida 2.2 e de, pelos regulamentos, só poder contar com duas equipas continentais profissionais, a UCI ao reconhecer o prestígio do Grande Prémio Internacional de Torres Vedras – Troféu Joaquim Agostinho, autorizou a participação de três conjuntos do segundo escalão mais importante da hierarquia mundial do ciclismo: Burgos BH, Caja Rural-Seguros RGA e Euskadi Basque Country-Murias.       

A competição terá um total de 486 quilómetros, distribuídos por um prólogo e três etapas, proporcionando um percurso equilibrado, com oportunidades para diferentes perfis de ciclistas. Regressa assim aos quatro dias de prova a corrida portuguesa que há mais anos ininterruptamente integra o calendário internacional de ciclismo.

O início acontece no Turcifal, com um prólogo de 8 quilómetros, em sistema de contrarrelógio individual, que já começa a ser tradição na “corrida-bandeira” da região Oeste. O primeiro ciclista sai para a estrada às 17h do dia 12 de julho, esperando-se que a primeira camisola amarela seja entregue cerca das 19h.

A primeira etapa em linha, no dia 13 de julho, terá 162 quilómetros, ligando a Adega Cooperativa de S. Mamede da Ventosa (12h30) ao Sobral de Monte Agraço (16h30). Olhando ao perfil da viagem, prevê-se que seja a tirada mais adequada para os velocistas puxarem pelos galões.

Segue-se no dia 14 uma etapa de 144 quilómetros, que começa às 15h, na Serra d’El Rei, para terminar em Torres Vedras, pelas 18h30. Cerca de metade do percurso será disputado em pleno circuito torriense, marcado pelo sobe e desce, esperando-se que a discussão das primeiras posições aconteça entre um grupo restrito ou que a sorte bafeje um corajoso fugitivo que consiga enganar a lógica do pelotão. A etapa conclui-se à quinta passagem pela meta.

A derradeira tirada é a “cereja no topo do bolo” deste Grande Prémio Internacional de Ciclismo de Torres Vedras, uma ligação de 172 quilómetros, entre o Cadaval (11h20) e o Alto de Montejunto (15h20). A meta coincide com um prémio de montanha de primeira categoria, já que os últimos 7,5 quilómetros serão em subida, desde o Avenal até ao risco de chegada, com rampas cuja inclinação média é de 7 por cento. Antevê-se que a luta pela camisola amarela fique guardada para etapa final.

 

Etapas

12 – Prólogo: Turcifal – Turcifal, 8 km. Partida 1.º corredor: 17h

13 – 1.ª etapa: 12h30, Ventosa (Adega Cooperativa) – Sobral de Monte Agraço, 16h15 | 162km

14 – 2.ª etapa: 15h00, Serra d’el Rei – Torres Vedras (circuito), 18h26 | 144km

15 – 3.ª etapa: 11h20, Cadaval – Alto de Montejunto, 15h20 | 172kms

 

Equipas previstas: W52 / FC Porto, Aviludo – Louletano – ULI, Efapel, Euskadi Basque Country Murias, Burgos BH, Radio Popular / Boavista, Liberty Seguros / Carglass, Miranda – Mortágua, Sporting – Tavira, Alecto Cycling Team, Vito – Feirense – Blackjack, Sicasal / Constantinos / Delta Cafés, LA Alumínios, Bai – Sicasal – Petro de Luanda, Caja Rural – Seguros RGA, Team Euskadi, FGP / Clube / Bombarral e Côte D’ Azur

 

Camisolas

Amarela | Oeste Portugal-Comunidade Intermunicipal do Oeste - Class. Geral Individual de Tempos

Preta | Adega Mor - Class. Geral do Combinado

Cinza | ModeCort - Class. Geral por Pontos

Azul | Tendas do Oeste – Aluguer de Tendas - Class. Geral da Montanha

Branca | Colchões Bom Repouso - Class. Geral Metas Volantes

Laranja  | IPDJ - Class. Geral da Juventude

 

Faixa de vencedor da Etapa | Ô Hotel Golf Mar / Águas do Vimeiro    

Prémio vencedor da Etapa | Cheque Amanhecer

 

Alterações ao Trânsito

12 de julho, quarta-feira | Prólogo » Turcifal – Turcifal, 8km

No dia 12 de julho, haverá o PRÓLOGO do TURCIFAL, o que origina trânsito cortado, das 16h30 às 19h30, nas ruas do itinerário e entre Mugideira - Cadriceira

 

14 de julho, sábado | 2.ª Etapa

No dia 14 de julho, a chegada da 2.ª etapa será antecedida do Circuito (antigo) de Torres Vedras com 5 passagens pela linha de chegada, o que implicará alterações ao trânsito / estacionamento no itinerário e zonas envolventes, entre as 16h e as 19h: T. VEDRAS - VARATOJO – FIGUEIRAS – S. MAMEDE – SERRA DA VILA – T. VEDRAS

 

Autarquias envolvidas no Troféu Joaquim Agostinho

Municípios: Torres Vedras, Alenquer, Alcobaça, Arruda dos Vinhos, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Nazaré, Óbidos, Peniche, Sobral de Monte Agraço

Freguesias: União de Freguesias de Carvoeira e Carmões, Junta da Freguesia da Atouguia da Baleia, União de Freguesias de Dois Portos e Runa, União de Freguesias de Lourinhã e Atalaia, União de Freguesias do Maxial e Monte Redondo, Junta da Freguesia da Ota, Junta da Freguesia da Ponte do Rol, Junta da Freguesia do Ramalhal, Junta da Freguesia de São Pedro da Cadeira, Junta da Freguesia da Silveira, Junta da Freguesia do Sobral de Monte Agraço, Junta da Freguesia do Turcifal, Junta da Freguesia de São Mamede da Ventosa, Junta da Freguesia de São Quintino, Freguesia de Santa Maria, São Pedro e Matacães, Junta da Freguesia da Serra d’el Rei e Junta da Freguesia do Vilar

 

A organização do Troféu Joaquim Agostinho -  41.º Grande Prémio Internacional de Ciclismo de Torres Vedras – Oeste Portugal é da União Desportiva do Oeste, em parceria com a Câmara Municipal.

 

voltar ao topo ↑