Torres Vedras

13 toneladas de resíduos foram recolhidas seletivamente no Carnaval

13.03.2019

13.090 kg de resíduos sólidos urbanos recicláveis foram recolhidos seletivamente este ano no Carnaval de Torres Vedras.

Tal representa mais 6.080 kg de resíduos recolhidos seletivamente neste evento em comparação com a edição do ano transato do mesmo.

No total, foram recolhidos seletivamente 1.768 kg de papel/cartão, 6.912 kg de embalagens de plástico/metal e 4.410 kg de vidro na edição de 2019 do “Carnaval mais português de Portugal”.

De realçar que relativamente ao vidro verificou-se uma duplicação do volume recolhido seletivamente.

Recorde-se que a Câmara Municipal assumiu, mais uma vez, o compromisso de reduzir o impacto ambiental resultante da realização do Carnaval de Torres Vedras, por meio da participação na iniciativa Eco Evento da Valorsul.

Esta iniciativa desafia os municípios organizadores de eventos a solicitar a classificação de Eco Evento para os mesmos, proporcionando formação e apoio para a gestão adequada de resíduos, atribuindo ao evento um carácter de responsabilidade e sustentabilidade, e disponibilizando uma contrapartida financeira de acordo com o desempenho ambiental do evento (quantidade de resíduos recolhidos seletivamente).

O Município decidiu que, este ano, essa compensação decorrente da recolha seletiva de resíduos sólidos urbanos no Carnaval de Torres Vedras será doada à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Torres Vedras.

De referir também que parte dos resíduos sólidos urbanos recolhidos seletivamente em 2019 no Carnaval de Torres Vedras o foram no âmbito da ação Novo Verde. Nesta ação, durante três dias, 15 "ecopontos humanos" encarnaram personalidades portuguesas de modo a inserirem-se no tema do Carnaval de Torres Vedras – "Made in Portugal". De Fernando Pessoa a Amália, passando por nomes mais atuais como Emplastro, Toy ou Cristina Ferreira, os "ecopontos humanos" percorreram o recinto do evento com o objetivo de, em conjunto com a Câmara Municipal, fazer do Carnaval “mais português de Portugal” também o “mais verde” do país. Sob o mote "É Carnaval, ninguém recicla mal", o grupo de "ecopontos humanos" levou os foliões a ter uma atitude ambiental mais consciente. Esta iniciativa integrou o conjunto de ações de educação e sensibilização ambiental levadas a cabo pela Novo Verde em parceria com a Comunidade Intermunicipal do Oeste, no âmbito do Programa Oeste Circular, a qual permitiu enviar para reciclagem mais de 6.500 embalagens, das quais aproximadamente 65% eram de plástico/metal, 34% de papel/cartão e menos de 1% de vidro.

Os materiais recicláveis recolhidos de forma seletiva durante o Carnaval de Torres Vedras foram desviados de aterro e transportados para o centro de triagem da Valorsul, no concelho do Cadaval, onde vão ser preparados para serem aceites por cada uma das indústrias de reciclagem respetiva, a quem serão entregues.

voltar ao topo ↑