Torres Vedras

Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios

Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios (PMDFCI) 2015-2019 pretende operacionalizar a nível local e municipal as regras preconizadas na legislação de Defesa da Floresta Contra Incêndios (DFCI), em especial no Decreto-Lei n.º 124/2006 de 28 de junho, na sua atual redação e legislação complementar, no Plano Nacional de Defesa da Floresta Contra Incêndios (PNDFCI) (Resolução do Conselho de Ministros n.º 65/2006, de 26 de maio) e nos Planos Regionais de Ordenamento Florestal (PROF) e Planos Distritais de Defesa da Floresta contra Incêndios (PDDFCI).

O PMDFCI assenta em cinco eixos estratégicos de atuação: aumento da resiliência do território aos incêndios florestais, redução da incidência dos incêndios, melhoria da eficácia do ataque e da gestão dos incêndios, recuperação e reabilitação dos ecossistemas e adaptação de uma estrutura orgânica funcional e eficaz. Este Plano define a política e as medidas para a DFCI, a médio e a longo prazo, particularmente através da prevenção, sensibilização, vigilância, deteção, supressão e de coordenação de meios e agentes envolvidos perante a eventual ocorrência de incêndios, para os quais define objetivos e metas, a sua calendarização, orçamentação, e respetivos indicadores de execução e desempenho.

A implementação do PMDFCI, com um horizonte de planeamento de 5 anos, irá permitir desenvolver um conjunto de ações com o objetivo de diminuir o número de ocorrências, bem como a área afetada pelos incêndios florestais. Trata-se de um plano de caráter obrigatório, conforme o disposto no número 4 do artigo 10º do Decreto- Lei n.º 124/2006, de 28 de junho, na sua atual redação, e constitui um instrumento operacional de planeamento, programação, organização e execução de um conjunto de ações de prevenção, pré-supressão e reabilitação de áreas ardidas, que visam concretizar os objetivos definidos no PNDFCI.

A elaboração do PMDFCI é sustentada nas características específicas do território, nomeadamente as decorrentes da sua natureza urbana, periurbana ou rural e das funções dominantes desempenhadas pelos espaços florestais. É neste contexto que é operacionalizada e implementada a estratégia de Defesa da Floresta Contra Incêndios, a nível do Município, com os vários instrumentos de gestão a nível local, regional e nacional.

O PMDFCI é constituído por:

  • Caderno I – Diagnóstico (informação de base);
  • Caderno II – Plano de Ação;
  • Caderno III – Plano Operacional Municipal.

Consulte aqui  os documentos que dão forma ao PMDFCI.

O PMDFCI foi aprovado pelo ICNF em 13 de abril de 2015. A sua elaboração, execução e atualização tem carácter obrigatório, conforme indicado no Decreto-Lei nº 124/2006, de 28 de junho, na sua atual redação e uma vigência de 5 anos, sendo que pode ser revisto sempre que justifique. De salientar que o Caderno III – Plano Operacional Municipal tem de ser elaborado anualmente.

A disponibilização da informação geográfica constante no PMDFCI, sempre que necessário (nomeadamente para projetos de arborização e trabalhos académicos), deve ser requerida ao Gabinete Técnico Florestal através do e-mail gtf@cm-tvedras.pt, justificando os fins a que se destina, ficando condicionada a diferimento.

O ICNF, I.P. disponibiliza uma aplicação para consulta de informação referente aos PMDFCI de cada município, que permite o acesso facilitado às peças públicas e alguma cartografia associada.


Notícias / Ambiente

Imagem da Notícia Sobre a produção e o depósito de resíduos sólidos urbanos
Imagem da Notícia Torres Vedras conquista 2º lugar em prémio internacional de sustentabilidade

Torres Vedras conquista 2º lugar em prémio internacional de sustentabilidade

06.03.2020

Torres Vedras conquistou o segundo lugar da categoria “Best of Communities & Culture” dos prémios para os destinos mais sustentáveis do mundo, entregues pela Green Destinations. O Projeto de Valorização do Castro do Zambujal foi o caso de boas práticas apresentado pelo Município de Torres Vedras. (...)

Imagem da Notícia Presidente da Câmara visita intervenções na área florestal do Concelho
Imagem da Notícia Torres Vedras aderiu ao Pacto Português para os Plásticos

Torres Vedras aderiu ao Pacto Português para os Plásticos

06.03.2020

A Câmara Municipal de Torres Vedras é um dos 74 membros fundadores do Pacto Português para os Plásticos, um compromisso que visa alcançar um conjunto de metas até 2025 e solucionar, na origem, os problemas associados ao plástico, em direção a uma economia circular dos plásticos. (...)

Imagem da Notícia Centro de Educação Ambiental prossegue trabalho de sensibilização da comunidade
Imagem da Notícia Alunos e voluntários plantaram espécies dunares autóctones na Praia Azul

Agenda / Ambiente

Formação

Borboletas Noturnas da PPLSSA

Centro Interpretativo da Paisagem Protegida Local das Serras do Socorro e Archeira

6 de junho de 2020 | sábado

Em Portugal estão descritas mais de 2400 espécies de borboletas. Cerca de 95% das espécies descritas pertencem ao grupo das borboletas noturnas e os restantes 5% pertencem ao grupo das borboletas diurnas. Mas como se distinguem? Quais são as espécies que existem na Paisagem Protegida Local das (...)

Formação

Borboletas Noturnas da PPLSSA

Centro Interpretativo da Paisagem Protegida Local das Serras do Socorro e Archeira

4 de julho de 2020 | sábado

Em Portugal estão descritas mais de 2400 espécies de borboletas. Cerca de 95% das espécies descritas pertencem ao grupo das borboletas noturnas e os restantes 5% pertencem ao grupo das borboletas diurnas. Mas como se distinguem? Quais são as espécies que existem na Paisagem Protegida Local das (...)

Formação

Borboletas Noturnas da PPLSSA

Centro Interpretativo da Paisagem Protegida Local das Serras do Socorro e Archeira

8 de agosto de 2020 | sábado

Em Portugal estão descritas mais de 2400 espécies de borboletas. Cerca de 95% das espécies descritas pertencem ao grupo das borboletas noturnas e os restantes 5% pertencem ao grupo das borboletas diurnas. Mas como se distinguem? Quais são as espécies que existem na Paisagem Protegida Local das (...)

Formação

Borboletas Noturnas da PPLSSA

Centro Interpretativo da Paisagem Protegida Local das Serras do Socorro e Archeira

19 de setembro de 2020 | sábado

Em Portugal estão descritas mais de 2400 espécies de borboletas. Cerca de 95% das espécies descritas pertencem ao grupo das borboletas noturnas e os restantes 5% pertencem ao grupo das borboletas diurnas. Mas como se distinguem? Quais são as espécies que existem na Paisagem Protegida Local das (...)

Formação

Borboletas Noturnas da PPLSSA

Centro Interpretativo da Paisagem Protegida Local das Serras do Socorro e Archeira

9 de outubro de 2020 | sexta

Em Portugal estão descritas mais de 2400 espécies de borboletas. Cerca de 95% das espécies descritas pertencem ao grupo das borboletas noturnas e os restantes 5% pertencem ao grupo das borboletas diurnas. Mas como se distinguem? Quais são as espécies que existem na Paisagem Protegida Local das (...)

voltar ao topo ↑