Torres Vedras

Agenda

Uma Noite entre os Livros

13 a 14 de abril 2019

Evento infanto-juvenil Uma noite entre os Livros

Local: Biblioteca Municipal de Torres Vedras
Destinatários: 5 aos 10 anos (acompanhados por um adulto)

No âmbito da comemoração do Dia Mundial do Livro preparamos um programa especial para uma noite inesquecível entre os livros!

Desde histórias fantásticas, histórias para adormecer, leitinho para acalmar, bolachinhas para trincar… Depois os dentes vamos lavar e tens uma noite na Biblioteca para sonhares!


Programa
13 de Abril 
21h00
– Sessão de acolhimento (Dress Code: pijama)
21h30 – Visita Guiada à Biblioteca Municipal de Torres Vedras
22h00Achimpa - Um espetáculo divertido, dinâmico, onde o público é chamado a brincar com as palavras. Num dia normal da biblioteca, um investigador descobre uma palavra desaparecida desde os tempos dos afonsinhos: ACHIMPA. Todos a usam mas não sabem como. Será que a Dª Zulmira conhece esta palavra?

Ficha Técnica
Autoria:
 Catarina Sobral
Ilustração: Catarina Sobral
Adaptação: Fernando Cunha
Interpretação e Encenação: Ângela Ribeiro e Fernando Cunha
Marionetas: Pedro Garcia

23h00 – Que histórias contam os pais?
00h00 – Leitinho e bolachas… Xixi e cama!

 

14 de Abril 
09h00
– Pequeno Almoço
10h30 – Hora do Conto O morcego bibliotecário
11h30 – Aula de Zumba

 

Material necessário a trazer de casa: pijama, meias antiderrapantes, saco cama, colchões, almofada e uma lanterna.

 

Info e inscrições: 261 320 747/261 310 460 bmtv.servico.educativo@cm-tvedras.pt 


Lotação: 20

Biblioteca Municipal de Torres Vedras

2ª: 14h00 às 18h30
3.ª a 6.ª: 10h00 às 18h30
Sáb.: 14h00 às 18h00

Largo Justino Freire Nº 9
2560-636 Torres Vedras

261310460
biblioteca@cm-tvedras.pt
Localização Google Maps


Integrado em Torres Vedras - Cidade dos Livros. Outras datas:

O Projeto “Torres Vedras – Cidade dos Livros”, como o próprio nome indica, visa levar pelo entusiasmo os cidadãos do nosso Concelho a participarem numa festa da ligada à literatura, abrindo  caminho através dos livros, como também através de outras formas de expressão artística que lhe estão ligadas por relações de parentesco, como o teatro, a música, a performance, o cinema de animação, a ilustração… para trabalhar a  pedagogia do imaginário.

Procura ainda, de forma clara, demonstrar que os livros e as leituras não se confinam a escolas e bibliotecas, o que seria absurdamente redutor, abrindo-se por isso mesmo a novas parcerias com outros espaços culturais.

Tal como há muito o livro deixou de ter um formato durante séculos valorizado, e se abriu a todos os tamanhos e feitios, a Fábrica das Histórias-Casa Jaime Umbelino acredita que se lhe impõe abrir-se aos livros e à sua leitura, pondo em movimento projetos que não quer ver confinados a um mês, o de abril, fazendo deles um  movimento contínuo de todos os dias e de toda a sua programação.

voltar ao topo ↑