Torres Vedras

Agenda

Sessão de Autógrafos com Andreia Vale e João Moleira

Feira do Livro de Verão

Até 30 de julho 2017 | 17h30 às 19h30

Leitura Andreia Vale e João Moleiro

Evento já ocorrido

Local: Rua José Pedro Lopes ( junto ao Ardebar)

Esta atividade integra o programa Onda de Verão

Livros a apresentar pelos escritores/jornalistas:

"Puxar a brasa à nossa Sardinha", de Andreia Vale
Andreia Vale, jornalista, é uma apaixonada por expressões idiomáticas, aquelas que nos saltam da boca sem sabermos como. Quem as disse pela primeira vez? Porque começaram a ser usadas? Como sobreviveram até aos nossos dias? Que história escondem? No fundo, porque é que se diz assim e não assado.
Neste livro, a jornalista puxa a brasa à sua sardinha e reúne algumas destas expressões que estão sempre à mão de semear. São democráticas, usadas por todos nós. Claro que, para as reunir aqui nestas páginas, preto no branco, a autora teve de passar as passinhas do Algarve pois o universo das expressões populares é como um poço sem fundo.
Usamos estas expressões para tudo e mais um par de botas. Servem de desbloqueadores de conversa ou, simplesmente para impressionar alguém. Numa discussão, numa conversa de elevador, à mesa do café, com a família. Usamo-las porque podem substituir uma frase mais complexa, uma conversa mais demorada, um raciocínio do arco da velha. Às vezes até para despachar alguém ou rematar um argumento. É remédio santo.

"Cruz Credo, Bate na Madeira...", de Andreia Vale
E outras 113 superstições do nosso dia-a-dia.
Se for a andar na rua e vir um escadote, desvia-se ou passa por baixo?
Quando parte um espelho acha que vai ter 7 anos de azar?
Usa algum amuleto da sorte?
São muitas as superstições que condicionam o nosso dia-a-dia. Há quem as admita e há quem diga não ligar nada a isso mas, não vá o azar bater à porta, mais vale prevenir do que remediar.
A jornalista Andreia Vale traz-nos agora um divertido livro sobre a origem e explicação de 113 superstições.

"O Que Nasce Torto Também se Endireita", de João Moleira
Há um velho ditado português que diz "o que nasce torto tarde ou nunca se endireita".
Este livro prova que esse ditado popular está errado.
Há muita coisa que nasce torta, votada ao fracasso, que na realidade nunca deveria ter nascido, mas que, por um feliz acaso ou talvez não, se endireita e, em última instância, se torna um sucesso, um achado valioso, um feito indispensável para o ser humano. Quer um exemplo? Vamos a isso. Já pensou porque é que os donuts têm um buraco? Por capricho do menino Hanson que, em 1847, achou o centro do bolo cru. A uma necessidade correspondeu uma ideia… Com um frasco de pimenta resolveu fazer um buraco para retirar a parte mal cozida. Mal sabia que estava a criar um dos doces mais famosos do mundo.

João Moleira, traz-lhe, num tom bem-humorado, mais de 120 histórias de invenções, objetos e alimentos, descobertas que surgiram de forma engraçada, inusitada, caricata e até dramática.
E pessoas que se tornaram verdadeiros casos de sucesso pelo trabalho, mas também porque estavam no sítio certo à hora certa.

Biografias

Andreia Vale
Nascida em Lisboa a 11 de agosto de 1978, Andreia Vale viveu a infância e a adolescência no Sul do país. Se lhe perguntarem de onde é, dirá que do Algarve. Veio para Lisboa estudar Relações Internacionais mas ao fim de poucas semanas percebeu que não era feliz naquele curso.
Frequentou o curso de Jornalismo da Escola Superior de Comunicação Social. Foi estagiar para a SIC Notícias. Diz que foi atirada aos lobos porque em janeiro de 2001, com 21 anos, começou apresentar os noticiários das madrugadas dos fins-de-semana. No primeiro noticiário que fez, houve uma troca de imagens e sentiu o chão a fugir-lhe. Ainda hoje a mãe assegura que ia tendo um ataque cardíaco à conta dessa noite de estreia. Aprendeu a profissão pelo caminho. Fez de tudo um pouco: diretos, reportagens, programas em estúdio.

João Moleira
João Moleira nasceu em Vila Franca de Xira a 19 de novembro de 1977 e diz que é jornalista desde que se lembra. No tempo do liceu passou pelas rádios locais e pelos jornais regionais, que o levou até à televisão. Começou por ser o pivot na estreia de um canal que estava a começar. Seguiu-se a SIC, onde está desde 2000.  É a cara da Edição da Manhã da SIC e da SIC Notícias. Apresenta também e coordena o Primeiro Jornal da estação principal aos fins-de-semana.

Organização: Livraria União - Feira do Livro


Atividade Gratuita


acesso a público com mobilidade condicionada

O livro dá-nos muito mais do que pensamos!

É um mundo de palavras que se transforma num mundo de sonhos e imagens que nos faz viajar.

O livro termina onde a nossa imaginação termina, pode sar-nos lições de vida, pode fazer-nos rir ou ch

voltar ao topo ↑