Torres Vedras

Agenda

"A Polifonia renascentista em diálogo com a contemporaneidade"

18 de outubro de 2020 | domingo | 16h00 às 16h45

Música

Evento já ocorrido

Local: Igreja de Santa Maria Madalena, Turcifal

Lembrando a polifonia portuguesa e europeia dos séculos XVI e XVII, o ensemble vocal São Tomás de Aquino, propõe uma agradável viagem pela música da renascença, em diálogo com algumas peças da atualidade, inspiradas nos cânones da composição renascentista.

Um interessante diálogo entre o passado e o presente, lembrando a forte ligação entre música e liturgia, a música e a palavra divina.

Num concerto à capella, comentado, poderemos saborear a beleza e clareza da estética vocal que se praticava nas igrejas e catedrais na Europa dos séculos XVI e XVII.

Ensemble São Tomás de Aquino

Residente na Igreja de São Tomás de Aquino, em Lisboa, o Ensemble São Tomás de Aquino constitui-se como um grupo de composição variável formado por jovens músicos profissionais. Criado em Setembro de 2015, tem apresentado – em concerto e no âmbito litúrgico – repertório verdadeiramente exigente e diferenciado. Entre as obras executadas em concerto incluem-se o Kyrie e Gloria da Missa em Si menor e o Magnificat de J. S. Bach, Gloria de A. Vivaldi, Messiah de G.F. Handel, Selected Mass de Vincent Novello, Requiem de Mozart, bem como numerosas obras de polifonia sacra antiga e contemporânea.

Em Dezembro de 2018 estreou a obra Missa do Parto, para coro e órgão, de Alfredo Teixeira e, em Junho de 2019, do mesmo autor, estreou Apocalipse Breve segundo Daniel Faria, para duplo trio, no âmbito do Colóquio “Se acender a luz não morrerei sozinho”, decorrido em Tabuaço.

De igual modo, tem vindo a apresentar-se em diversos festivais de música tais como: Festival Internacional de Órgão da Madeira em 2017, II Festival Internacional de Órgão de Mafra em 2018 e Festival de Música “Sons com História” de Castelo de Vide em 2019.

 

João Andrade Nunes | Diretor Artístico e Maestro

Natural do Sabugal, nasce em 1990 e, em 1999, inicia os seus estudos de música no Conservatório de Música Pedro Álvares Cabral, em Belmonte. Em 2008, ingressa na Banda da Armada, como solista e, no ano 2011, termina os seus estudos superiores em Música, na Escola Superior de Música de Lisboa. Na mesma instituição estudou ainda técnicas de composição e harmonização com João Madureira.

Ao nível de música sacra, tem apresentado várias obras da sua autoria nas paróquias de Santa Isabel – Lisboa –, São Tomás de Aquino – Lisboa e Igreja da Boa Memória – Lisboa, entre outras. Grande parte das suas composições de índole litúrgica são já hoje distinguidas e divulgadas pelos principais meios de divulgação da música litúrgica. Nesse sentido, destacam-se várias obras publicadas no Livro Cinzento - laboratório 2019, Editorial Frente e Verso, Braga, 2019 e no Cantoral Nacional para a Liturgia, Secretariado Nacional de Liturgia, Serviço Nacional de Música Sacra, Fátima, 2019.

Como maestro fundou, em 2015, um peculiar projeto de divulgação e incremento de música sacra na liturgia designado de Ensemble e Coro São Tomás de Aquino, residente na Igreja São Tomás de Aquino – Lisboa.

Para lá da sua atividade musical é licenciado e mestre em Direito, pela Faculdade de Direito de Lisboa onde, atualmente, também assume funções de docência.

Reserva de Lugares: 261 320 760 | cultura@cm-tvedras.pt 
Nota: Este concerto será transmitido na página de Facebook e canal de Youtube da Câmara Municipal de Torres Vedras.


Atividade Gratuita


Lotação: 70

Integrado em II Festival de Música Antiga de Torres Vedras. Outras datas:

O Festival de Música Antiga de Torres Vedras apresenta-se novamente como um importante evento "fora de sítio", aliando o imponente património histórico do concelho à música renascentista e barroca.

Revitalizando o património histórico, este festival constitui uma excelente oportunidade de levar música às comunidades, dialogando com as mesmas, num forte sentido de convergência e de familiaridade, unindo o passado e o presente, a música e a palavra, o clássico e o étnico, contribuindo para uma oferta cultural de qualidade, mas também que seja inovadora e aberta.

Recriando cores sonoras e práticas musicais históricas, esta edição privilegia a música europeia dos séculos XVI, XVII e XVIII, trazendo músicos e agrupamentos já consagrados em Festivais de música antiga, quer em Portugal, quer no estrangeiro, apresentando formatos inovadores e criativos, próximos do público, que é devidamente sensibilizado e contextualizado .

Não esquecendo a área pedagógica, haverá uma interessante oficina de improvisação barroca, dedicada a alunos de escolas de música que aqui podem contactar com as práticas musicais mais típicas do barroco.

Nesta 2ª edição, tão singular devido às condicionantes da atual pandemia, os concertos serão apresentados presencialmente, de acordo com as normas de segurança sanitária em vigor, bem como serão também transmitidos online. Ainda com as atuais restrições, esta continua a ser uma oferta cultural de todos e para todos, bem como um contributo para uma sociedade mais sensível, informada, dinâmica e unida.

Direção Artística: Daniel Oliveira
Parceiros institucionais: Paróquias e juntas de freguesia envolventes; Escola de Música Luís Antonio Maldonado Rodrigues




Última atualização: 13.10.2020 - 12:55 horas
voltar ao topo ↑