Torres Vedras

Torres Vedras acolheu encontro da Rede Cultura 2027

30.04.2019

Os encontros temáticos da Rede Cultura 2027 passaram também por Torres Vedras.

Tal aconteceu durante este mês, no auditório do Edifício dos Paços do Concelho.

Recorde-se que Torres Vedras é um dos 26 municípios que integra a Rede Cultura 2027, iniciativa de apoio à candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura. Torres Vedras acolheu, assim, um dos nove encontros que juntam os membros da Rede e os agentes culturais de cada concelho envolvido. As conclusões destes encontros irão integrar o documento da candidatura a Capital Europeia da Cultura. A Rede Cultura 2027 assume-se como um projeto que pretende estimular a cooperação no domínio das artes, da cultura e do conhecimento em torno da apresentação da candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura.

Os referidos encontros, intitulados “Prelúdio de Ideias em 9 Andamentos”, têm como objetivos: promover a reflexão entre aqueles para quem a Cultura importa, tendo em vista a recolha dos sentires do território da Rede Cultura 2027; mobilizar pessoas, instituições e projetos para a criação e consolidação da Rede; compilar referências e ideias para o projeto da Rede e sua candidatura; abrir Leiria ao território da Rede e estimular as suas parcerias; e identificar líderes e potenciais parceiros e oferecer ao Conselho Estratégico da Rede um diagnóstico que lhe permita definir com maior conhecimento de causa os caminhos da candidatura.

O encontro realizado em Torres Vedras, que foi subordinado ao tema “Políticas Culturais - Porque nos importa pensar”, teve como oradores: Ana Umbelino (vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Torres Vedras), que abordou a adesão do Município à Rede Cultura 2027 e a política cultural do mesmo; Luísa Arroz Albuquerque (professora adjunta da Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha), em cuja intervenção sistematizou as políticas culturais em Portugal e na Europa ao longo da História; Paula Guerra (professora e investigadora), que abordou também a política cultural, focando aspetos da destinada ao público infantil; e António Pinto Ribeiro (ensaísta e programador), que questionou a iniciativa Capital Europeia da Cultura, bem como aspetos da política cultural. Seguiu-se um momento de participação do público e uma mesa redonda, tendo o encontro terminado com a apresentação das respetivas conclusões.

Cerca de 50 pessoas estiveram presentes no mesmo.

voltar ao topo ↑