Torres Vedras

COVID-19: Desenvolvimento social

Conteúdos desta página

  1. Desenvolvimento social
  2. Apoio a organizações de economia social
  3. Medidas Locais de Apoio

Desenvolvimento social

  • "Porta a Porta"

    Tendo em conta a atual situação de pandemia, o serviço de transporte "Porta a Porta" foi alargado aos cidadãos com mobilidade condicionada de todo o concelho de Torres Vedras.

    Desta forma, o “Porta a Porta” possibilita o transporte de cidadãos com mobilidade condicionada para equipamentos e serviços públicos essenciais, sempre que não existam alternativas que garantam a sua deslocação. O transporte está disponível em dias úteis, das 8h30 às 12h30 e das 13h30 às 16h30.

    O serviço requer marcação prévia (preferencialmente com 24 horas de antecedência) através do número 261 098 087 ou do e-mail paulaabalada@cm-tvedras.ptde segunda a sexta-feira, entre as 10h00 e as 16h00. 

    Saiba mais sobre o serviço "Porta a Porta" aqui.



  • Linha de apoio psicossocial

    No âmbito da pandemia causada pela doença COVID-19, a Câmara Municipal de Torres Vedras disponibiliza uma linha telefónica de apoio psicossocial. A linha destina-se a apoiar cidadãos especialmente vulneráveis, designadamente em situações de isolamento, doença mental, carência ou outro tipo de necessidade premente.

    O atendimento decorre nos dias úteis, entre as 10h00 e as 16h00, através do número 800 200 066. Pode, ainda, entrar em contacto através do e-mail covid19.apoio@cm-tvedras.pt


    Saiba mais sobre os serviços da linha de apoio psicossocial aqui.

  • Os assuntos relacionados com Juventude, Seniores e Apoio à Deficiência Visual deverão também ser tratados através desta linha, de segunda a sexta-feira das 10h00 às 16h00:

  • Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Torres Vedras presta atendimento presencial sob marcação prévia, de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

Apoio a organizações de economia social

A Câmara Municipal de Torres Vedras prestou apoio financeiro a 20 organizações de economia social do Concelho. 

As organizações de economia social do concelho de Torres Vedras poderão recorrer novamente a um apoio financeiro, de forma a enfrentar as consequências da pandemia de COVID-19. A medida irá disponibilizar 100 mil euros para salvaguardar a sustentabilidade financeira destas organizações. O objetivo passa por garantir o funcionamento regular das respostas prestadas pelas instituições do Concelho.

O apoio poderá vir a contemplar até 20 instituições. O valor máximo a atribuir é de 10 mil euros, montante que será atribuído a cinco instituições, de acordo com os critérios de avaliação. Segue-se um apoio de 5 mil euros, para outras cinco instituições, e um apoio de 2.500 euros, para as restantes 10 instituições.

Os critérios de atribuição do apoio têm em conta:

  • Situação de comprovada quebra de resultados líquidos entre os meses de janeiro de 2020 e janeiro de 2021, como consequência direta da pandemia;
  • Variação do número de trabalhadores da instituição entre os meses de janeiro do ano transato (2020) e janeiro do corrente ano (2021);
  • Medidas de reestruturação de serviços/respostas adaptadas à nova realidade e implementadas pela instituição.

A medida destina-se às instituições particulares de solidariedade social (IPSS) da Rede Social de Torres Vedras, assim como a outras entidades de utilidade pública, de cariz social, com área de intervenção no Concelho. As candidaturas decorrem até dia 14 de março.


Medidas Locais de Apoio

  • Atribuição de vales para aquisição de géneros alimentares e outros bens de primeira necessidade, que não tenham enquadramento noutras medidas, até 30 de junho de 2021.
  • Apoio financeiro direto a situações de comprovada emergência social garantindo a avaliação e acompanhamento, em parceria com diversas instituições locais, até 30 de junho de 2021.
  • Apoio financeiro direto a situações de emergência habitacional, até 30 de junho de 2021. 
  • Fornecimento de refeições a alunos carenciados, que se encontrem em casa por encerramento da sua escola ou quarentena da sua turma.
  • Cedência, a título de empréstimo, de equipamentos informáticos e acesso à internet a alunos que não possuam estes meios e que deles necessitem na sequência de confinamento ou isolamento profilático.
  • Redução da taxa do IMI em 0,05% em 2021, para os prédios urbanos, fixando a taxa em 0,35%.
  • Redução em 50%, do valor a aplicar nas vistorias para efeitos de determinação de benefícios fiscais em obras localizadas em Áreas de Reabilitação Urbana, até 30 de junho de 2021.

Consulte aqui todas as Medidas Locais de Apoio no âmbito da COVID-19.


Notícias / COVID-19

Imagem da Notícia Cerimónia do Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio realizou-se em Torres Vedras
Imagem da Notícia COVID-19: Programa Municipal de Apoio Extraordinário está em vigor há um ano
Imagem da Notícia COVID-19: Câmara Municipal de Torres Vedras mantém apoios sociais a situações de carência
Imagem da Notícia Reabertura de equipamentos culturais

Reabertura de equipamentos culturais

05.04.2021

No âmbito das medidas de desconfinamento anunciadas pelo Governo da República a 11 de março, vários equipamentos culturais da Câmara Municipal de Torres Vedras reabrem ao público hoje, 5 de abril. (...)

Imagem da Notícia Torres Vedras apoia organizações de economia social com 100 mil euros

Torres Vedras apoia organizações de economia social com 100 mil euros

22.02.2021

As organizações de economia social do concelho de Torres Vedras poderão recorrer novamente a um apoio financeiro, de forma a enfrentar as consequências da pandemia de COVID-19. A medida, aprovada na reunião de câmara de 17 de fevereiro, irá disponibilizar 100 mil euros para salvaguardar a sustentabi (...)

Imagem da Notícia Câmara Municipal de Torres Vedras continua a apoiar a restauração local

Câmara Municipal de Torres Vedras continua a apoiar a restauração local

18.02.2021

Face à renovação do Estado de Emergência, o apoio à restauração local por parte da Câmara Municipal de Torres Vedras vai continuar. A campanha “Restaurante em Casa” foi prolongada até 15 de março e o montante global afeto a esta medida foi reforçado com mais 25.000 euros. (...)

voltar ao topo ↑