Torres Vedras

Torres Vedras recebeu mais uma Festa das Histórias de Vida

29.05.2018

A Câmara Municipal voltou a celebrar as Histórias de Vida numa festa dedicada a esta temática.

Aconteceu no dia 26 de maio, este ano no Torres Vedras LabCenter.

Na ocasião foi apresentado o resultado de um ano de trabalho no âmbito do projeto "No coração da minha Infância", que a Fábrica das Histórias – Casa Jaime Umbelino desenvolveu com o núcleo do "Clube Sénior" da Assenta, a ESCO – Escola de Serviços e Comércio do Oeste e a Escola Básica Integrada Padre Francisco Soares, mais concretamente por intermédio das professoras Ana Martins, Célia Estevão, Helena Teixeira, Cláudia Luís, Odília Piteira e Cristina Coimbra. Pode-se afirmar que o grande objetivo deste trabalho, que era o de incentivar a dignificação das memórias dos seniores, consideradas muitas vezes insignificantes e, por isso mesmo, sem lugar na História do mundo, foi cumprido. Também, num “aconchego” intergeracional, crianças, jovens e professores pisaram o chão de uma cultura verdadeiramente intergeracional, tendo os mais novos ganhado o conhecimento desse "Outro", tão diferente na textura da pele e na forma como caminha, nos medos e nas motivações, mas tão próximo mesmo assim…

A atividade prosseguiu com a inauguração da exposição “Tudo e mais alguma coisa” na Fábrica das Histórias – Casa Jaime Umbelino, em que se deram a conhecer os resultados de alguns dos desafios lançados por este serviço municipal durante o presente ano letivo e desenvolvidos por diferentes escolas do concelho.

Nesta exposição podem ser observados trabalhos de alunos das turmas do 10.º I e H de Artes e das turmas do 10.º e 11.º ano de escolaridade do Curso de Design Gráfico da Escola Secundária Henriques Nogueira, que participaram no Desafio "Oh! Isto não é um cachimbo"; de alunos da turma 11.º E do Curso de Ciências e Tecnologias da Escola Madeira Torres, que deram resposta ao Desafio "Os sons, as cores e as palavras"; de alunos da turma 11.º I do Curso de Línguas e Humanidades da Escola Madeira Torres, que deram resposta ao Desafio "Poema ao Contrário”; e de alunos da turma 11.º L do Curso Profissional de Apoio à Infância da Escola Madeira Torres, que se envolveram no Desafio "C’ Um Escafandro!". 

De referir a colaboração nestes trabalhos das professoras Maria do Rosário Lucas, Maria Manuel Esteves, Elsa Andrade e Lurdes Morais e da voluntária Ana Manita.

Na exposição pode ainda ser observada a mala das histórias “Com Pernas para Andar”, um projeto desenvolvido com escolas do 1.º ciclo do ensino básico que se deve também ao voluntariado da educadora e contadora de histórias Ana Manita.

A exposição “Tudo e mais alguma coisa” estará patente até 28 de julho.