Torres Vedras

Torres Vedras e Alenquer apresentam programa da “Cidade Europeia do Vinho 2018”

12.03.2018

Torres Vedras e Alenquer apresentam programa da “Cidade Europeia do Vinho 2018”

A primeira fase da programação da “Cidade Europeia do Vinho 2018” foi apresentada esta segunda-feira, numa conferência de imprensa que decorreu na Câmara Municipal de Torres Vedras. Carlos Bernardes, presidente da autarquia torriense, começou por introduzir o programa agradecendo a todos os parceiros e sublinhando que se trata de uma “iniciativa extremamente importante para estes territórios”, assim como para a promoção dos seus vinhos.

O facto de se tratar de um projeto intermunicipal foi sublinhado por Pedro Folgado, presidente da Câmara Municipal de Alenquer, que considera a distinção como uma oportunidade para colocar os vinhos da região de Lisboa nas “agendas” dos agentes de restauração. O edil sublinhou ainda a importância de associar o vinho a outros eventos, que não estejam apenas associados à restauração, mas também a áreas como a cultura ou o desporto.

Ana Umbelino, vereadora da Cultura e do Turismo da Câmara Municipal de Torres Vedras, realçou o facto da distinção dos dois territórios acontecer no mesmo ano em que se assinala o Ano Europeu do Património Cultural. Ao fazer o enquadramento conceptual da “Cidade Europeia do Vinho 2018”, a vereadora torriense destacou o Wine Cellars & Art Fest Portugal, que promove a relação entre as artes e o património. Com curadoria de Nuno Côrte-Real, a iniciativa pretende levar artistas plásticos, músicos, pensadores, literatura, enologia, gastronomia e artes cénicas à Quinta Valle Riacho, em Alenquer, e à Adega Cooperativa de São Mamede da Ventosa, em Torres Vedras nos segundo e terceiro fins-de-semana de julho.

Rui Brás, um dos coordenadores da “Cidade Europeia do Vinho 2018”, realçou a componente não só cultural como económica desta programação, que já conta com mais de 80 atividades ligadas à vinha e ao vinho. É nesse âmbito que o selo “CEV 2018” estará em destaque ao longo de todo o ano, com estabelecimentos aderentes que vão da restauração a unidades de alojamento e empresas de animação turística.

O Wine Discoveries - concurso de ideias de negócio nas áreas da Viticultura, Enologia e Enoturismo resulta de uma parceria entre a Incubadora de Negócios de Alenquer, o LabCenter de Torres Vedras e o ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa. Com abertura de concurso marcada para maio, o concurso irá premiar 3 iniciativas de negócio que serão incubadas nos dois concelhos.

A arte em destaque na "Cidade Europeia do Vinho 2018"

O Circuito de Arte Contemporânea 10 10 10 – Arte em Cidades, com curadoria da arquiteta Gabriela Raposo, irá unir simbolicamente Torres Vedras e Alenquer através da arte contemporânea. A iniciativa assume-se como um convite às populações para circularem pelo território, onde, no circuito da Estrada Nacional 9 se irão encontrar, de 10 em 10 km, trabalhos desenvolvido por diversos artistas que operam no domínio da arte contemporânea.

Rui Brás destacou ainda o projeto de arte comunitária nas adegas e quintas que conta com a TEIA – Academia de Teatro, de Torres Vedras, e a Trupe de Teatro “Os 4 e o Burro”, de Alenquer. Uma atividade que contará com o envolvimento das comunidades locais e que irá culminar com a apresentação de uma peça de teatro em 2 espaços relacionados com o vinho.

Um concurso de curtas-metragens, o Festival do Vinho - a decorrer nos dois concelhos -, três Wine Sunset Parties - durante os meses de verão -, palestras sobre vinhos e turismo, ações de formação dirigidas a agentes locais de turismo, restauração e alojamento - com a primeira a decorrer ainda durante o mês de março -, e a presença de um dispositivo modular itinerante que irá promover a “Cidade Europeia do Vinho 2018” em eventos ao longo do ano foram outras das atividades em destaque durante a apresentação do programa, que não se faz apenas de atividades criadas de raiz para o efeito.

São disso exemplo as Merendas do Acordeão, que integram a programação do Festival Internacional de Acordeão de Torres Vedras, e que se pretende que este ano venham também a decorrer em Alenquer, inserindo-se na corrente de “ligar as artes e a cultura com as comunidades.”

Estas são algumas das atividades que irão decorrer durante o primeiro semestre da “Cidade Europeia do Vinho 2018”, distinção atribuída pela Rede Europeia das Cidades do Vinho – RECEVIN aos concelhos de Torres Vedras e Alenquer. As iniciativas programadas para o segundo semestre deste ano serão apresentadas no início daquele período, em conferência de imprensa a decorrer em Alenquer.

* Notícia atualizada a 16/03/2018.