Torres Vedras

O sal nas refeições escolares

05.02.2019

As cozinhas municipais de Torres Vedras controlam, literalmente ao miligrama, a quantidade de sal usada na confeção das refeições servidas nos jardins de infância e escolas do 1º ciclo do ensino básico da Freguesia de Santa Maria, São Pedro e Matacães.

Estas medidas foram implementadas a partir do ano letivo 2010/2011, através de fichas técnicas, desenvolvidas pelos nutricionistas da Câmara Municipal de Torres Vedras, que indicam a quantidade de sal que deve ser adicionada a cada refeição, tendo em conta o teor de cloreto de sódio dos alimentos que a compõem.

O responsável de economato tem assim como função pesar, diariamente, a quantidade de sal a utilizar na confeção da sopa e do segundo prato, libertando apenas essa porção que será usada na totalidade pelos cozinheiros. Estes dois pratos contem, por refeição, 0.0016g de sal.

A receita do pão servido nos refeitórios escolares, designado como “pão da saúde”, contem também uma quantidade de sal muito reduzida. Concebida pela nutricionista da Câmara Municipal de Torres Vedras, esta receita tem apenas 0.12g de cloreto de sódio por unidade de pão (30g).

Assim, uma refeição servida nos refeitórios escolares da Freguesia de Santa Maria, São Pedro e Matacães contem no total 0.1216g de sal, um valor significativamente baixo em relação à recomendação da Organização Mundial da Saúde, que indica como referência um consumo máximo de 5g de cloreto de sódio por dia.

Recorde-se que todas as entidades parceiras responsáveis por confecionar as refeições para os jardins de infância e escolas do 1º ciclo do ensino básico do concelho de Torres Vedras são acompanhadas por um nutricionista, o qual desenvolve também as fichas técnicas de cada refeição.

voltar ao topo ↑