Torres Vedras

Património religioso de Torres Vedras vai ser reabilitado

13.09.2017

Quatro espaços religiosos de Torres Vedras vão até 2019 ser alvo de intervenções de reabilitação.

Nesse âmbito foi assinado ontem, dia 12 de setembro, no edifício da Câmara Municipal, um protocolo de colaboração entre o Município e as fábricas das igrejas paroquiais da cidade.

Os espaços a intervencionar são a Igreja de Santa Maria do Castelo, a Igreja e Convento de Nossa Senhora da Graça, a Igreja de Santiago e a Igreja de S. Pedro. Nestes três primeiros espaços serão efetuadas pinturas exteriores e no quarto arranjos interiores, nomeadamente a reabilitação da zona do coro e o restauro do órgão.

Os referido protocolo envolveu um montante de 335 mil euros.

Na intervenção que proferiu nesta cerimónia de assinatura do mesmo, o presidente da Câmara Municipal confessou o seu agrado pela reabertura ao público da Igreja de Santiago, tendo revelado que estão a ser desenvolvidas diligências para a sua integração nos Caminhos de Santiago. Carlos Bernardes recordou ainda na ocasião o recente apoio dado pela Câmara Municipal à construção das capelas da Folgorosa e da Aldeia da Serra e à construção de um nicho nas Barrocas, tendo também anunciado que os serviços municipais estão a estudar com a Direção-Geral do Património uma intervenção de reabilitação a realizar no Convento do Varatojo.

O cónego Daniel Henriques, na sua intervenção, relembrou que é obrigação das comunidades no tempo em que vivem cuidarem do respetivo  património, tendo enaltecido o empenho do Município nessa missão. O pároco de Torres Vedras aproveitou ainda a ocasião para parabenizar esta entidade pela dinamização do programa ISA – Idosos Saudáveis e Ativos por meio do qual, recorde-se, seniores torrienses estão a assegurar a abertura de igrejas em Torres Vedras e no Turcifal.