Torres Vedras

Ereira recebeu jantar integrado nas comemorações do 25 de abril

23.04.2019

As comemorações municipais do 45.º aniversário da "Revolução dos Cravos" na União das Freguesias do Maxial e Monte Redondo tiveram início ontem, dia 22 de abril, com um jantar realizado na Associação de Moradores do Lugar de Ereira que reuniu munícipes que desempenharam funções autárquicas no concelho desde 1976.

Presidentes e ex-presidentes de juntas de freguesia, bem como membros da Assembleia Municipal e do Executivo Municipal marcaram presença neste jantar cujo período de intervenções foi iniciado pelo autarca anfitrião, Celso Carvalho, que confidenciou que “a política só me trouxe amigos, ao contrário do que muitos dizem”, tendo para ele sido “uma honra conhecer tanta gente”. Também na ocasião, o presidente da União das Freguesias do Maxial e Monte Redondo lançou a ideia de se criar uma associação de ex-autarcas do concelho eventualmente sediada numa escola desativada, tendo terminado a sua intervenção com um convite à participação nas ações que irão ter lugar na área geográfica da autarquia que dirige no âmbito das comemorações municipais do 25 de abril.

De seguida, por sugestão do presidente da Câmara Municipal, teve lugar um minuto de silêncio em homenagem aos ex-autarcas do concelho já falecidos. Carlos Bernardes relevou no seu discurso a importância de se contribuir para o desenvolvimento do concelho independentemente da cor política, frisando a importância do 25 de abril para a implementação do poder local democrático no país, o que foi determinante precisamente para a sua modernização. “O que o nosso país e o nosso concelho eram em 76 e o que são hoje é incomparável e isso deve-se muito aos autarcas”, afirmou o presidente da Câmara Municipal, que caracterizou os autarcas torrienses como uma “família com muita fibra e determinação em desenvolver as suas terras, as suas freguesias, o concelho”. Carlos Bernardes terminou o seu discurso com uma homenagem a Alberto da Silveira, cidadão que “muito deu à localidade da Ereira”. “Foi com este tipo de pessoas que se foi construindo o concelho, que é um dos melhores do país para se viver, trabalhar e divertir”, concluiu.

Por fim, usou da palavra o presidente da Assembleia Municipal que aproveitou a ocasião para recordar Alberto Avelino, que foi, segundo José Augusto Carvalho, o “presidente da Câmara das aldeias”, tendo também lembrado outros ex-autarcas do concelho recentemente falecidos, nomeadamente Carlos Terêncio, Francisco Arsénio e Augusto Aniceto. O presidente da Assembleia Municipal recordou ainda as más condições dos caminhos existentes na sua aldeia no tempo da sua infância, bem como o facto do Maxial ter sido a última freguesia do concelho a ser eletrificada por ter sido a única no mesmo onde o general Humberto Delgado teve mais votos que o candidato da União Nacional nas eleições presidenciais de 1958. Segundo José Augusto de Carvalho, os 45 anos do 25 de abril não foram “um mar de rosas”, mas “o saldo é positivo”, tendo ainda exortado a que os cidadãos se afastem da tendência crescente de apatia em que se vive e que lutem pelos direitos cívicos.

As comemorações municipais da "Revolução dos Cravos" na União das Freguesias do Maxial e Monte Redondo prosseguem nos próximos dias, com o ponto alto das mesmas a acontecer no dia 25 de abril, pelas 11h, com a sessão solene da Assembleia Municipal celebrativa da data, na Sociedade de Instrução e Recreio do Maxial.

voltar ao topo ↑