Torres Vedras

Capela mortuária de Vila Seca já tem financiamento para a sua conclusão

07.04.2017

A conclusão das obras da capela mortuária de Vila Seca vai acontecer a breve prazo.

Para esse efeito foi assinado um contrato de financiamento ontem, dia 6 de abril, na sede da Junta da Freguesia do Maxial, envolvendo a Direção-Geral das Autarquias Locais, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo e a Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia de Santa Susana do Maxial.

Esse contrato estipula a transferência de um valor de 24.985 euros para aquele efeito, o que corresponde a 50% do valor comparticipável da obra.

O secretário de estado das Autarquias Locais, o torriense Carlos Miguel, que esteve presente neste ato, onde homologou o referido contrato, lamentou o facto de o governo não poder comparticipar aquela intervenção com um montante mais elevado, explicando que tal se deve ao elevado número de candidaturas que chegam à Direção-Geral das Autarquias Locais para financiamento de obras de relevo para as comunidades locais e às limitações orçamentais existentes para esse efeito.

O presidente da Câmara Municipal, que fora o primeiro interveniente a discursar nesta cerimónia, referiu que, relacionado com o objeto do contrato assinado, a breve prazo será concluída a intervenção na igreja da Folgorosa e, mais tarde, executada outra na da Aldeia Grande. Carlos Bernardes anunciou ainda na ocasião que a Câmara Municipal está a trabalhar num programa de regeneração urbana para as aldeias do concelho de forma a radicar população nas mesmas, nomeadamente casais jovens.

O presidente da Junta da Freguesia do Turcifal, Celso Carvalho, referiu, por seu lado, a importância que tem para a respetiva comunidade a obra da casa mortuária de Vila Seca, que tem de há 10 anos para cá se refletido no esforço da mesma para a sua execução, tendo na ocasião anunciado que vai também ter início uma campanha pública para a requalificação da igreja de Monte Redondo.

Já na sua intervenção, o pároco do Maxial, José Miguel Ramos, enalteceu o relacionamento exemplar da Câmara Municipal com as instituições e as forças vivas do concelho, afirmando que “não há nada mais belo do que estar ao serviço do bem comum”.

De referir ainda que nesta cerimónia estiveram também presentes a diretora-geral das Autarquias Locais, Sónia Ramalhinho, e o presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo, João Manuel Teixeira.