Torres Vedras

Campo vem de novo à cidade em Torres Vedras…

04.04.2017

Com a natureza em renascimento e passado que foi o ciclo invernal, o melhor do campo volta a visitar a cidade por meio de um evento com mais de uma década de existência que é desde o seu início acarinhado de uma forma muito especial pelos torrienses.

Trata-se da Feira Rural, que teve no primeiro dia de abril a sua primeira edição deste ano.

No centro de Torres Vedras voltou a ser vasta a variedade de produtos que foram proporcionados por meio desta feira, desde os frescos, nomeadamente os hortícolas, as frutas e os artigos de agricultura biológica, até a outros produtos alimentares, como vinhos, pão, doçaria, queijos e enchidos, e outros que tão bem se enquadram no evento, como artesanato, antiguidades e artigos de colecionismo.

Raquel Antunes, que está há vários anos presente na feira com uma banca de hortícolas, afirma que tem sido positiva a presença na mesma até porque dá a conhecer os seus produtos. Rita Monteiro, também produtora de hortícolas mas que exerce essa atividade como hobbie, e que está pelo primeiro ano presente na Feira Rural, realça igualmente a importância da iniciativa para a promoção dos seus produtos até porque não tem custo associado.

Susana Canoa, uma produtora de doçaria de um concelho próximo, que está há muitos anos presente no evento, é outra feirante que salienta a importância do mesmo para a sua marca, afirmando que abre novos horizontes, até tendo em conta o considerável número de forasteiros que o visitam, inclusivamente em excursões.

Já Ricardina Duarte, outra feirante, mas na área da bijutaria, explicou que a participação no evento foi melhorando com o decorrer do tempo. Refere também que a recente criação de uma loja online da Feira Rural é uma iniciativa positiva.

Esta é, de resto, a grande novidade da feira este ano, estando essa plataforma já disponível.

Rui Figueiredo, residente em Torres Vedras, salienta, por seu lado, desta feira, a visibilidade que dá ao comércio tradicional, numa época que está a ser dominada pelas grandes superfícies, e a componente pedagógica inerente, já que permite às crianças terem contacto com a natureza e perceberem as origens de certos produtos, numa sociedade cada vez mais tecnológica. Este “freguês” destaca também o contacto e a interação que esta feira permite ter com os comerciantes, a qual faz recuar a memórias de outros tempos.

De referir que neste evento continua a ser disponibilizado para as crianças, na Praça do Município, um serviço de animação infanto-juvenil (dinamizado pelo espaço infantil do Mercado Municipal de Torres Vedras), para além do comboio turístico que espalha a sua “magia” por onde passa.

Também no âmbito desta feira continua a ser proporcionado um espaço dedicado à gastronomia tradicional, no Largo de Wellington, com restaurantes locais, bem como um outro destinado aos produtores de vinho da região, no Largo de S. Pedro, no qual é dado destaque a dois em cada edição da mesma.

A animação continua a ser igualmente um dos ingredientes do evento, no âmbito do qual têm lugar ações levadas a cabo principalmente por grupos itinerantes e ranchos folclóricos do concelho.

Henrique Bray, residente na Ermegeira, realça precisamente a animação e a vida que o evento dá à cidade, permitindo passar o dia de uma forma agradável.

A Feira Rural é uma organização do Município e prosseguirá nos primeiros sábados do mês até outubro (à exceção da edição de agosto e este ano também a de setembro, que terão lugar em Santa Cruz).

Mais informações sobre esta iniciativa, que desde 2004 traz o melhor do campo à cidade, podem ser obtidas pelos números de telefone: 261 094 746; ou pelo e-mail: feira.rural@promotorres.pt.