Torres Vedras

Ar

Qualidade do ar é o termo que se utiliza, normalmente, para traduzir o grau de poluição no ar que respiramos. O ar considera-se poluído quando contém um ou mais dos produtos considerados como “poluentes” em quantidades tais e durante um tempo suficientemente longo que levam à manifestação de efeitos nocivos ao nível do conforto e da variedade dos seres vivos ou ao nível da conservação dos materiais, do clima, das culturas, entre outras. Estes “poluentes” podem ter maior ou menor impacto na qualidade do ar, consoante a sua composição química, concentração na massa de ar em causa e condições meteorológicas. Assim, por exemplo, a existência de ventos fortes ou chuvas poderão dispersar os poluentes, ao passo que a presença de luz solar poderá acentuar os seus efeitos negativos.

As fontes emissoras dos poluentes atmosféricos são numerosas e variáveis, podendo ser antropogénicas ou naturais, estas últimas englobam fenómenos da Natureza, tais como emissões provenientes de erupções vulcânicas ou fogos florestais de origem natural. A poluição atmosférica antropogénica é a principal responsável pela degradação do ar ambiente e é derivada de grandes fontes como os transportes, aquecimentos domésticos, atividades agrícolas, domésticas e industriais.

Consciente de que elevadas concentrações de poluentes podem causar uma baixa na qualidade do ar, especialmente em áreas urbanas, a autarquia tem vindo a realizar campanhas de monitorização da qualidade do ar, desde 2008.

Documentos