Torres Vedras

Agenda

Concerto de Cravo, com Daniel Oliveira

Música de Bach, Buxtehude, Seixas e Haendel

Até 6 de setembro 2013 | 22h00 às 23h00

Música

Evento já ocorrido

Local: Largo Infante D. Henrique, Torres Vedras

Programa

J.S.Bach  (1685-1750)
Prelúdio nº1 (do cravo bem-temperado)
Prelúdio nº9 ( do cravo bem-temperado)
Sarabande  (da suite francesa)

Dietrich Buxtehude (1637-1707)
Prelúdio e fuga em sol maior

Carlos Seixas (1704-1742)
Sonata em dó maior (Alegro – adágio- menuet )
Sonata em ré menor ( Largo – menuet)
Sonata em lá menor (Alegro)
Sonata em sol maior (Alegro)
Sonata em dó maior (Alegro – menuet)

G.F.Haendel (1685-1759)
Fantasia em ré menor (alegro)
Sarabande em ré menor (Largo)
Chaconne em dó maior

Daniel Oliveira
Natural de Alenquer, Daniel Oliveira é licenciado em ciências musicais pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, e em Órgão pela Escola Superior de Música de Lisboa, sob orientação de João Vaz.
Tem desenvolvido uma intensa atividade quer como pedagogo, quer como concertista em diversos pontos do país e estrangeiro, com um particular interesse pelo estudo e divulgação da música antiga e da música sacra em Portugal, assim como pela música para tecla de compositores portugueses dos séculos XVII e XVIII.
Como cravista e organista já se apresentou em prestigiados festivais tais como o V Festival Internacional de Órgão de Faro, I e II ciclo de Órgão de Santarém, Festival internacional de Órgão de Cantábria (Espanha) e Temporada de São Roque em Lisboa, Festival Internacional de Música Pórtico do Paraíso (Galiza-Espanha). Apresentando-se com o agrupamento Concertuos Antiquos, Coro do Instituto Gregoriano de Lisboa, Orquestra Sinfónica Juvenil, Orquestra de Camara de Cascais e Oeiras e em duo com as sopranos Raquel Alão e Susana Duarte. Juntamente com o flautista Ricardo Meira, fundou  o duo In Dulci Jubilo.
Trabalhou com personalidades como Ketil Haugsand, Gerhard Doderer, Javier Artigas, J.L.G.Uriol, Graham Barber, Sibertin Blanc, Kristian Olesen e Luigi Ferdinando Tagliavini.
Atualmente é professor de órgão, coro, formação musical, baixo contínuo e improvisação na Escola de Música Luís António Maldonado Rodrigues, em Torres Vedras, e no Conservatório Regional de Artes do Montijo, sendo convidado frequentemente para ministrar cursos de música sacra, masterclasses e conferências em vários pontos do país.
Assume a titulariedade do grande Órgão “Dinarte Machado” da Igreja de Linda-a-Velha, e do órgão histórico Bento Fontanes da Igreja da Misericórdia de Torres Vedras. É ainda diretor artístico do Coro Magnificat.
Encontra-se a frequentar o mestrado profissionalizante em Ensino da Música, na Escola Superior de Música de Lisboa.

 



voltar ao topo ↑