Torres Vedras

Relatório de sustentabilidade 2016


Um Relatório de Sustentabilidade de uma Câmara Municipal constitui a avaliação do seu desempenho, realizada por uma entidade independente e idónea. Pretende o relatório, ainda, revelar aspetos que se apresentem deficientes, para que possam ser corrigidos e melhorados.
Este é o primeiro Relatório e surge no seguimento das questões da sustentabilidade desenvolvidas, como a Agenda 21 Local, onde cresceu a necessidade de pensar as questões da sustentabilidade para o Município em si.

Assenta igualmente em conceitos do Orçamento Participativo numa perspetiva de participação pública e participação representativa.

A sua elaboração decorre essencialmente da consciencialização da importância dos princípios de equilíbrio financeiro, de responsabilidade social e de qualidade ambiental, bem como da importância de transmitir de uma forma transparente, simples e apelativa, os resultados atingidos.

Esta noção está também patente no facto de a Câmara Municipal ter alguns serviços certificados pela norma ISO 9001:2008, que são as áreas de gestão urbanística, administrativa, financeira, recursos humanos, ambiente e sustentabilidade, desenvolvimento social e apoio administrativo, sendo auditada por uma empresa de certificação externa aos seguintes locais:

  • Centro de Informação Municipal à Juventude (PIJ);
  • Centro Local de Apoio à Integração de Imigrantes;
  • Centro Interpretativo da Paisagem Protegida Local das Serras do Socorro e Archeira;
  • Centro de Educação Ambiental (CEA);
  • Gabinete de Apoio à Deficiência Visual.

Este é o primeiro Relatório de Sustentabilidade da Câmara Municipal de Torres Vedras e faz uma análise ao seu desempenho de 2010 ao ano de 2015. Elaborado com as diretrizes do Global Reporting Initiative1, sintetiza a Missão, a Visão e os Valores que o Executivo camarário define e pratica no Município, numa abordagem relacional repartida por quatro grandes áreas e que avaliam e reportam a sustentabilidade das opções estratégicas tomadas.