Torres Vedras

Desenvolvimento sustentável

A definição mais comum para o desenvolvimento sustentável traduz-se no seguinte:

"O desenvolvimento que procura satisfazer as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de satisfazerem as suas próprias necessidades, significa possibilitar que as pessoas, agora e no futuro, atinjam um nível satisfatório de desenvolvimento social e económico e de realização humana e cultural, fazendo, ao mesmo tempo, um uso razoável dos recursos da terra e preservando as espécies e os habitats naturais."

Este conceito foi utilizado pela primeira vez em 1987 no Relatório Brundtland, elaborado pela Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento da Organização das Nações Unidas.

O conceito de desenvolvimento sustentável é um conceito que abrange várias áreas, assentando essencialmente num ponto de equilíbrio entre o crescimento económico, equidade social, a protecção do ambiente e a diversidade cultural.

Durante os últimos dez anos, diversas organizações têm tentado medir e monitorizar a proximidade com o que consideram a sustentabilidade através da aplicação do que tem sido chamado de métricas e indicadores de sustentabilidade.

A Divisão das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável enumera várias áreas como incluídas no âmbito do desenvolvimento sustentável, nomeadamente: Agricultura, Atmosfera, Biodiversidade, Mudanças climáticas; Seca e desertificação; Energia, gestão da água, ocupação humana, industria, entre outros.

O quadro actual de indicadores contém 14 temas, estes foram definidos pela Comissão para o desenvolvimento sustentável das Nações Unidas, e são os seguintes:

  • Pobreza
  • Perigos naturais
  • O desenvolvimento econômico
  • Governação
  • Ambiente
  • Estabelecer uma parceria global económica
  • Saúde
  • Terra
  • Padrões de consumo e produção
  • Educação
  • Os oceanos, mares e costas
  • Demografia
  • Água potável, Escassez de água e Recursos hídricos
  • Biodiversidade 

Cada um destes temas encontra-se dividido em diversos sub-temas, indicadores padrão e outros indicadores.

Além das Nações Unidas, outras entidades elaboram ainda outros modelos de indicadores, como no caso da Comissão Europeia, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e do Global Environment Outlook (GEO).